Nvidia enfrenta ação judicial coletiva por perdas após diminuíção na demanda por GPU para mineração

A produtora de unidade de processamento gráfico (GPU) Nvidia está enfrentando uma ação coletiva contra as perdas relatadas pela empresa quando os menores preços de cripto diminuíram a demanda por GPUs por parte dos mineradores. O escritório de advocacia Schall anunciou o processo em 24 de dezembro.

A denúncia afirma que “a empresa deu declarações falsas e enganosas ao mercado”. Nomeadamente, de acordo com o anúncio, a Nvidia “elogiou sua capacidade de monitorar o mercado de criptomoedas e fazer mudanças rápidas em seus negócios conforme necessário”. O Schall afirma que o produtor também declarou:

"Qualquer queda na demanda por suas GPUs entre as mineradoras de criptomoedas não afetaria negativamente os negócios da empresa por causa da forte demanda por GPUs do mercado de jogos".

Como a Cointelegraph reportou recentemente, após o crash da mineração de criptomoeda, a Nvidia foi a que reportou pior desempenho no S&P 500. Após uma venda massiva de suas ações, o preço das ações da empresa caiu 54%.

Em meados de novembro, uma análise da Susquehanna - uma empresa global de comércio e tecnologia sediada nos Estados Unidos - observou que a mineração de Ethereum (ETH) usando unidades de processamento gráfico não era mais lucrativa.

Na análise da Susquehanna, o lucro por mês das minerações de Ethereum por GPU atingiu US $ 0 em 1º de novembro, ante quase US $ 150 em julho de 2017.

No início desta semana, a empresa japonesa GMO Internet anunciou que deixaria o setor de mineração, alegando perdas extraordinárias ao longo do ano.