Número de usuários de Bitcoin nos EUA ultrapassa suprimento total da criptomoeda no mundo

Um novo relatório da Coinbase, publicado no 11º aniversário do Bitcoin em 31 de outubro, o número de pessoas que usam o Bitcoin nos Estados Unidos agora já excede o número total de unidades do ativo digital no país.

Tuur Demeester, sócio da empresa Adamant Capital, destacou o fato em sua conta no Twitter:

"Como alguém mencionou, agora existem mais usuários de Bitcoin nos EUA do que jamais haverá BTC em circulação."

A Coinbase estimou que 27 milhões de americanos usam Bitcoin em 2019, o que representa aproximadamente nove por cento da população dos EUA. Por outro lado, o suprimento total de Bitcoin a ser minerado é de 21 milhões de moedas. Segundo o post no blog oficial da exchange:

"O email foi inventado em 1972, mas demorou até 1997 para ser adotado, ultrapassando 10 milhões de pessoas. O aparelho de televisão foi inventado em 1927, mas no final da década de 1940, apenas 2% das famílias americanas possuíam um. Bitcoin, por outro lado, foi de uma idéia em 2008 e uma primeira transação em 2009 a mais de 27 milhões de usuários somente nos EUA em 2019, ou 9% dos americanos."

No 11º aniversário da publicação do white paper do Bitcoin, Brian Armstrong, CEO da Coinbase, lembrou-se de como descobriu o Bitcoin em 2010. O CEO disse no Twitter que instantaneamente entendeu que o Bitcoin poderia ser a invenção mais significativa desde a Internet:

"Em 2010, li o white paper Bitcoin pela primeira vez - examinando o portal Hacker News um dia. Imediatamente capturou minha atenção. Eu senti que poderia ser a idéia mais significativa que eu encontrei desde a internet."

O Bitcoin é uma moeda deflacionária, o que significa que seu nível de sua inflação diminuirá gradualmente até que o BTC atinja o limite máximo de 21 milhões (espera-se que isso aconteça em 2140).

Depois de cada halving - corte da recompensa dos mineradores pela metade - como o de 2020, o Bitcoin se torna mais escasso, o que historicamente parece criar um ímpeto otimista para o preço da moeda.

Muitos analistas acreditam que o próximo halving vai afetar o preço do ativo digital positivamente e o Cointelegraph mostrou que um novo modelo de análise prevê que o preço pode chegar a US$ 15.000 antes de maio de 2020.

Leia mais: