O "gargalo Bitcoin" da Nova Zelândia está vendo os consumidores "abraçar" o Blockchain, enquanto os bancos tomam uma decisão sobre regulamentação.

De acordo com os relatórios das notícias locais, os consumidores deixados de fora pelo clima regulatório preocupante do país estão sentindo rápido o efeito "FOMO" - ou "medo de perder".

"Ainda estamos vendo uma demanda muito maior do que podemos atender", disse Dave Seyb, CEO da casa de câmbio Kiwi Bitcoin NZBCX, na semana passada, "com o gargalo ainda sendo a situação bancária".

"Os mercados de Bitcoin em todo o mundo viram enormes influxos de novos consumidores em 2017, quando os usuários não técnicos embarcaram".

Ao mesmo tempo, os players financeiros da Nova Zelândia aparentemente tentaram travar o fenômeno, com uma de suas primeiras casas de câmbio bitNZ fechando este ano depois que seu banco se recusou a atender suas contas por mais tempo.

A partir deste mês, os bancos "ainda estão encerrando algumas contas", continuou o CEO da casa de câmbio de recém-chegada Dasset, Stephen Macaskill, com a Stuff acrescentando que, no entanto, há um consenso de que eles devem "mudar suas políticas internas para aceitar esta nova indústria".

Enquanto isso, a cena start-up do país está buscando ativamente as soluções Blockchain como uma forma de tornar a indústria local familiarizada com tecnologias inovadoras, sem cair na falta de gatekeepers legados.

"Os usuários não precisam realmente pensar sobre o Blockchain em si", explicou Aaron McDonald, CEO da central de aplicativos Centrality, "como a maioria das pessoas não entende como a Internet realmente funciona ou como um serviço da nuvem realmente funciona".

Não são apenas os investidores médios que sentiram a picada da abordagem difícil da Nova Zelândia a criptomoeda. O empreendedor Kim Dotcom traz regularmente a situação para a atenção internacional, enquanto luta para limpar seu nome após acusações de fraude de direitos autorais dos legisladores.

Kim Dotcom diz: Aqui vai uma ideia: a Finlândia não tem uma embaixada da Nova Zelândia. Tuíte para o presidente @niinisto para me fazer embaixador e eu os reoresentarei de bom grado


Siga-nos no Facebook