‘O novo suporte do preço do Bitcoin é em US$ 10 mil’, diz CEO de consultoria

Nigel Green, CEO e fundador da empresa de consultoria financeira deVere Group,  diz que novo suporte do preço do Bitcoin (BTC) é em US$ 10.000.

Preço do BTC mantém faixa dos US$ 10 mil há 3 meses

A agência de notícias financeiras londrina LondonLovesBusiness publicou em 27 de agosto uma declaração de Green, que diz:

“Olhando para o desempenho deste ano, acredito que o novo preço normal de suporte para o Bitcoin é de US$ 10.000. Ele sempre rebate nesse preço. Se a moeda flutuar abaixo desse nível, ela dispara novamente. Vimos isso na segunda-feira, quando o Bitcoin atingiu US $ 10.500 em questão de minutos. ”

No começo do mês, Green também havia declarado que é “iminente que o Bitcoin chegue a US$ 15.000”.

Incerteza econômica global está entre as causas

O executivo citou algumas razões para sua previsão. Entre elas: a guerra comercial entre Estados Unidos e China, Brexit, melhorias técnicas na rede, o halving do Bitcoin em 2020 e o aumento da conscientização pública.

Ele acredita que os investidores buscarão abrigo em criptomoedas politicamente neutras como o Bitcoin, pois ele já deu provas de ser um dos ativos menos correlacionados aos mercados tradicionais.

As ideias dele estão alinhadas com as declarações do diretor de vendas over-the-counter (OTC) da exchange Kraken, Nelson Minier, que disse recentemente que ele acreditava que o Bitcoin ainda não é um porto seguro, apesar de alguns investidores já o usem como tal. Ele conclui:

“Existe um movimento global crescente que acredita que as criptomoedas, como o Bitcoin, não são apenas o futuro do dinheiro, mas são cada vez mais o dinheiro de hoje. Isso se refletirá no novo preço de suporte do Bitcoin, de US$ 10.000. "

Como o Cointelegraph noticiou em julho, Green disse que uma regulamentação positiva sobre criptomoedas deveria ser uma preocupação central do Reino Unido pós-Brexit.

A Crunchbase estima que a receita anual do Grupo deVere seja de US $ 5 milhões.