Revendedora de carros seminovos recebe pagamento em Bitcoin no valor de R$ 139.000

Uma revendedora de carros seminovos de Curitiba, no Paraná, recebeu um pagamento na compra de um de seus veículos em Bitcoin (BTC), em um teste realizado pela empresa de pagamentos em criptomoedas Digital Money. A notícia foi publicada pelo Jornal Opção nesta segunda-feira (29).

O veículo, cujo modelo e marca não foram informados na matéria, teria sido vendido por R$ 139.000, com compra realizada através de um terminal instalado na revendedora Belloscar, maior loja de seminovos da capital paranaense.

Os terminais de pagamento em Bitcoin já estariam instalados para testes em lojas parceiras da Digital Money pelo Brasil, representando, segundo a empresa, "uma revolução".

O terminal recebe os pagamentos em BTC e imediatamente converte em reais, repassando ao comerciante.

Segundo o texto, o objetivo da Digital Money é trazer as criptomoedas para o uso cotidiano da população, transformando-a em opção de pagamento para os mais variados serviços.

"Isso elimina qualquer barreira que poderia fazer com que um estabelecimento não aceite criptomoedas", ressalta a empresa na publicação.

Os terminais DM-Pay, como é chamado o sistema de pagamento cripto, estão em fase de testes, disponíveis por enquanto apenas para parceiros comerciais selecionados. A empresa explica como funciona a DM Pay:

"As máquinas têm taxa zero, não pagam aluguel, rodam sistema Android e funcionam por NFC ou QR Code e o recebimento é instantâneo, em reais ou Bitcoins."

A Digital Money foi notícia na mídia brasileira em dois momentos em 2019. Primeiro, em março, a empresa lançou seu próprio token, o DMX, com o CEO da empresa, Maicon Santos, dizendo em publieditorial do portal Exame que pretendia "revolucionar o mercado".

Depois, em abril, sites especializados publicaram que o empresário Maicon Santos, já esteve envolvido em um esquema de pirâmide financeira.

Mesmo com parte da publicidade negativa, a adoção de criptomoedas como forma de pagamento no Brasil têm ganhado adeptos entre o comércio no país.

Como noticiou o Cointelegraph Brasil na sexta-feira (26), já é possível inclusive realizar saques em criptomoedas - entre elas as stablecoins atreladas ao Real - em caixas eletrônicos, através de cartões de crédito emitidos por empresas com suporte a carteiras e pagamento em ativos digitais.