Nações do BRICS debateram criação de criptomoeda em comum, diz oficial russo

Os países que formam o bloco das economias emergentes do planeta conhecido como BRICS, com Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, debateram em Brasília (DF) nesta semana a criação de um sistema de pagamento e de uma criptomoeda em comum para o bloco. A informação é do UOL.

Segundo a reportagem do UOL, a Rússia e as demais nações do BRICS têm lutado para diminuir a dependência do bloco do dólar americano, e por isso estaria negociando para a criação de um sistema de pagamento que estimulasse o uso de moedas nacionais entre as nações.

Kirill Dmitriev, chefe do Fundo de Investimento Direto da Rússia (RDIF), diz na reportagem que "riscos não-mercadológicos crescentes da infraestrutura global de pagamentos justifica o plano de integrar os sistemas nacionais de pagamento". Ele completa:

"Um sistema de pagamento eficiente para os Brics pode incentivar pagamentos com moedas nacionais e garantir pagamentos e investimentos sustentáveis entre nossos países, que representam mais de 20% do influxo global de investimento estrangeiro direto."

O BRICS também tem problemas para driblar as sanções dos EUA contra a Rússia pela anexação da Criméia e participação na crise da Ucrânia.

Além disso, o debate entre as cinco nações teria chegado na criação de uma criptomoeda para pagamentos mútuos, uma vez que o grupo quer diminuir o uso de dólar americano, que teve seu uso diminuído de 92% para 50% pelo bloco nos anos recentes.

Ele não deixou claro se a Rússia apoia a criação de uma criptomoeda em comum, apesar do país adotar uma postura rígida sobre as criptomoedas, como já noticiou o Cointelegraph Brasil. O país deve estabelecer uma regulação para votação nas próximas semanas.