Mineradores já receberam mais de 66.913 Bitcoin em taxas de transação

Um levamento feito pelo Cointelegraph junto ao provedor de dados sobre Bitcoin e criptomoedas, Blockchain.com, revelou que os mineradores de BTC já arrecadaram mais de 66913.75066473 em taxas de mineração.

No valor não estão inclusos as recompensas por bloco minerado. No momento da escrita o valor equivale a mais de R$ 2.886 bilhões. Como pode ser notado no gráfico o pico nas taxas de transação, pagas aos mineradores, ocorreu entre 2017 e início de 2018.

Durante a história do Bitcoin, algumas taxas de transações foram extremamente altas, como em 2013 quando uma transação de 98 BTC foi configurada errada pelo usuário e acabou sendo confirmada com o custo de 30 BTC.

No final, o grupo de mineração que confirmou o bloco reembolsou 7,5 BTC ao emissor, no entanto, em agosto de 2013, alguém enviou uma transação com um custo de 200 BTC, que foi devolvida integralmente ao emissor pelo grupo de mineração que a coletou. Já em 2016, uma transação de apenas 0,0001 BTC foi enviada ao custo de 291 BTC.

Como reportou o Cointelegraph, a Segregate Witness (SegWit) - uma atualização do protocolo da blockchain do Bitcoin - registrou uma adoção de 48.1%, de acordo com os dados mais recentes extraídos do site de análises de dados transactionfee.info.

A Segwit é uma atualização de protocolo que ajuda a blockchain do Bitcoin a lidar com mais transações de uma só vez e por uma taxa de transferência menor. Os dados também mostram que as transações de Bitcoin feitas com a SegWit atingiram 48,83% na semana passada.

Nos últimos anos, muitos tecnólogos atacaram o problema de escalabilidade do Bitcoin e suas altas taxas de transferência. O SegWit - que foi ativado em 23 de agosto de 2017 para melhorar a qualidade das transações - também trouxe consigo com a promessa de eliminar o problema do limite de tamanho de bloco do Bitcoin.

A melhoria também permite que mais transações sejam processadas a cada dez minutos, aumentando a velocidade das transações e reduzindo as altas taxas de transferências pagas pelos usuários.