LumenLab da MetLife usa blockchain para automatizar pedidos de seguro de vida

A subsidiária da MetLife, LumenLab, está usando tecnologia blockchain para automatizar pedidos de seguro de vida, de acordo com comunicado publicado em 17 de junho.

Conhecida como “Lifechain,” a parceria entre a Singapore Press Holdings e a NTUC Income vai permitir que as famílias elutadas que publicam obituários em jornais locais possam instantâneamente desencadear uma pesquisa para verificar se o entre perdido possuía apólice de seguro de vida.

Neste mês, 1.000 beneficiados vão ser selecionados aleatoriamente para participar de um plano piloto.

A tecnologia trabalha quando alguêm submete o número do Registro Nacional de Cartão de Identidade do falecido ao Lifechain como dados em hash, depois do consentimento da família. As famílias são notificadas em um dia útil quando uma política de correspondência é encontrada e uma notificação é enviada automaticamente para a seguradora para que o processo possa ser iniciado.

Julian Tan, diretor de negócios digitais da Singapore Press Holdings (SPH,) disse:

“A SPH espera expandir a Lifechain para incluir mais seguradoras no futuro, trazendo maior comodidade para que os membros da família possam lidar dos assuntos administrativos do falecido com segurança ”.

Cada vez mais empresas de seguro estão adotando tecnologia blockchain. No começo da semana, a empresa de tecnologia BlockClaim recebeu US$ 627.000 em financiamento para uma plataforma que usa blockchain para automatizar pedidos de seguro de automóveis.

Enquanto isso, a seguradora britânica Legal & General recentemente anunciou parceria com a Amazon para criar um sistema blockchain para gestão de acordos de pensão.

Na conferência Synchronize Europe em Londres em 18 de junho, com cobertura de um correspondente do Cointelegraph, a diretora de gestão da Accenture Sarah Hazzledine disse que havia "grandes oportunidades para a digitalização" nos setores baseados em papel. Ela também confirmou que a gigante de contabilidade global é parte de um consórcio de seguradoras construindo uma plataforma de contabilidade distribuída (DLT) com dois casos de uso, que está prevista para lançamento para daqui a 6 a 12 meses.