Governo da Malásia ainda está indeciso sobre a possibilidade de legalizar as criptos

O governo da Malásia ainda está indeciso sobre a legalização das criptomoedas, informou a mídia local em língua inglesa New Straits Times em 12 de janeiro.

Ao responder a uma pergunta sobre se as moedas digitais são atualmente legais ou ilegais, Khalid Abdul Samad, o ministro dos territórios federais da Malásia, teria dito:

"No momento, a resposta não é legal nem ilegal, pois a situação ainda é incerta."

Samad também destacou que, enquanto esteve envolvido no lançamento do Harapan Coin (HRP) - uma proposta de criptomoedas no país - ele não foi indicado como ministro da Fazenda, observando que o assunto, portanto, não está sob sua jurisdição.

Em dezembro de 2018, conforme relatou a Cointelegraph, o órgão regulador e o banco central da Malásia emitiram uma declaração conjunta na qual confirmaram que estavam estabelecendo um regulamento sobre os ativos de criptomoeda e oferta inicial de moedas (ICO).

Samad também já havia proposto anteriormente que o Banco Negara da Malásia e o primeiro-ministro Tun Mahathir Mohamad usassem a moeda digital, Harapan Coin, para transações governamentais.

No entanto, como a Cointelegraph informou em novembro do ano passado, um membro do parlamento da Malásia havia instado o governo a implementar os regulamentos apropriados de criptomoeda antes de empreender o projeto de criptomoeda da moeda de Harapan.

O Cointelegraph explicou em uma análise dedicada em dezembro de 2018 que até 30% dos recursos arrecadados para o projeto eram destinados aos administradores do sistema - que permanecem efetivamente anônimos.