CTO do MakerDAO deixa cargo por conflitos internos

Andy Milenius, ex-diretor de tecnologia do MakerDAO, publicou uma carta aberta datada de 3 de abril explicando suas preocupações com os conflitos internos do projeto. O MakerDAO é a empresa por trás do  DAI, stablecoin baseada no algoritmo descentralizado do Ethereum, bem como do token de governança Maker (MKR).

Em sua carta de 24 páginas, Milenius descreve um conflito entre suas ideias sobre igualdade de espaço de trabalho e democratização verdadeira para uma Organização Autônoma Descentralizada (DAO) e o desejo de seus colegas executivos por uma eficiência corporativa tradicional.

O texto acusa Rune Christensen, CEO da empresa, de ter tentado assumir o controle do DAO, fazendo com que os principais desenvolvedores do projeto não se tornassem colaborativos. Os desenvolvedores trabalharam em uma empresa separada apelidada de DappHub, aparentemente para salvaguardar sua independência, explica o texto.

A carta também relata como, em certo momento, Milenius sugeriu a Christensen que, se Matt Richards (na época presidente e diretor de operações da empresa), não fosse embora, Milenius o faria. Esta ação supostamente resultou na partida de Richards.

Millenius confirmou neste domingo, 28 de abril, ao Cointelegraph que a carta é de sua autoria e que não é mais o CTO do MakerDAO.

Ontem, 27 de abril, Richards publicou uma resposta às acusações em um tópico do Reddit, explicando sua opinião sobre o conflito. Em seu post ele afirma:

“Não foi suficiente para Andy reinventar o sistema financeiro. Ele também teve que reinventar a forma como o trabalho é feito (ele não sabia como precisava ser diferente, apenas o que fazia).”

Richards também reclamou que, de acordo com ele, Milenius achava que nenhuma prestação de contas era aceitável e que ele não prestava atenção ao interesse dos donos do token MKR. Ele também afirma que, para Millenius, “a eficiência que veio com a hierarquia explícita não superou o quão pouco legal ou injusta ela era”. Ele conclui:

"Estou esperançoso sobre o futuro deste projeto e acredito que será melhor sem Andy."

Como informado pelo Cointelegraph no início desta semana, o DAI recentemente se esforçou para manter a paridade com o dólar dos Estados Unidos, mas a comunidade está aparentemente confiante no sucesso do token.

Além disso, a empresa por trás da stablecoin Tether (USDT) respondeu recentemente as alegações de que seus fundos foram utilizados para cobrir uma perda de US$ 850 milhões da Bitfinex, afirmando que os registros judiciais da Procuradoria Geral de Nova York estão “repletos de falsas afirmações.”