Maker DAO, Banco Mundial e Blockchain Academy ensinam o que é Bitcoin e Blockchain para jovens da favela da Pavuna

A Blockchain Academy, o Banco Mundial e a Maker DAO estão qualificando jovens em Bitcoin e blockchain na favela da Pavuna, no Rio de Janeiro, conforme noticiou o portal Coindesk em 09 de setembro.

Segundo a publicação são 120 jovens, de 14 a 24 anos que participam semanalmente de cursos gratuitos sobre alfabetização financeira, programação de computadores e tecnologia blockchain.

"Mesmo para as aulas que acontecem do lado de fora de suas casas, já tivemos dois dias em que elas não podiam ir às aulas por causa das operações policiais", declarou o coordenador de campo de pesquisa do Banco Mundial, Erick Baumgartner.

O projeto também envolve o Banco Maré e Universidade Federal do Rio de Janeiro. No curso os jovens também aprendem como fazer contratos inteligentes baseados no ethereum e um pouco sobre o Hyperledger.

"O objetivo final de todos esses esforços é dar a eles uma oportunidade real de serem contratados", disse a co-fundadora da Blockchain Academy, Rosine Kadamani. "No final do programa de treinamento, os alunos participarão de um hackathon com o MakerDAO, para ter a oportunidade de criar algo mais concreto, algo que possa ser útil para si".

Já Nadia Alvarez, chefe de desenvolvimento de negócios da MakerDAO na América Latina, disse que espera que os alunos aprendam sobre "soluções" além de bancos e instituições financeiras tradicionais, "O que queremos é dar a eles informações para desenvolver sua curiosidade em relação ao blockchain e outras opções financeiras que eles têm", disse ela.

Kadamani acrescentou que o programa oferece uma educação abrangente, incluindo os riscos do financiamento descentralizado (DeFi), para que os estudantes possam decidir por si próprios se os empréstimos criptografados atendem às suas necessidades específicas.

"Estou sempre interessado em aprender e estar melhor preparado [para empregos], também aprendendo a criar sites e software", declarou o aluno Luiz Felipe Rangel Silva, 17 anos.

Como noticiou o Cointelegraph, uma das principais exchanges de criptomoedas, a Huobi, adicionou suporte a tokens MakerDAO e aplicativos descentralizados (DApps) em sua carteira.