Kroger, maior varejista dos EUA, deixa de aceitar Visa e Morgan Creek Digital sugere o Lightning Network

O fundador do Morgan Creek Digital, Anthony Pompliano, sugeriu que a grande varejista norte-americana Kroger deveria implantar o Lightning Network em suas lojas, seguindo a decisão da marca de parar de aceitar Visa em alguns locais. De acordo com um tweet de Pompliano de 3 de março, as negociações já começaram.

Na sexta-feira, 1º de março, a Kroger anunciou oficialmente que suas lojas Smith & Food's Drug não aceitarão cartões Visa a partir de 3 de abril devido às altas taxas que a empresa impõe aos grandes varejistas. "A Visa vem abusando de sua posição e cobrando dos varejistas taxas excessivas por um longo tempo", disse o vice-presidente financeiro da Kroger, Mike Schlotman, explicando a decisão.

Logo após a decisão ser anunciada, Pompliano pediu contatos na Kroger via Twitter afirmando que, ao invés do Visa, o varejista poderia usar o Lightning Network  - um protocolo de pagamento que funciona como uma segunda camada em cima de uma blockchain e permite cripto transações mais rápidas. Ele twittou:

“A equipe da Morgan Creek Digital voará para encontrá-los [equipe da Kroger] e colocá-los em contato com o Lightning Network em todo o país.”

O usuário @sophicNick, cujo perfil no Twitter diz que trabalha na Kroger Digital como gerente de produto, entrou em contato com Pompliano para discutir os detalhes. De acordo com o fundador do Morgan Creek Digital, a primeira chamada com a equipe da Kroger, que ele chamou de “classe mundial e pensamento à frente”, já ocorreu. “Parece que as coisas estão progredindo. Fique ligado" - acrescentou Pompliano no tweet.

Como a Reuters informou anteriormente, as lojas Smith não são as primeiras redes da Kroger a deixarem de aceitar cartões Visa. Os supermercados Foods Co. na Califórnia já pararam de aceitar o cartão em agosto de 2018. Juntas, as duas redes respondem por quase 142 supermercados e 108 postos de combustíveis em sete estados dos EUA.

O Morgan Creek Capital - uma casa de investimentos institucionais com US$ 1,5 bilhão em ativos sob gestão - está explorando ativamente as criptomoedas e a blockchain.

Por exemplo, em agosto de 2018, o Morgan Creek Digital, gestora institucional de ativos digitais da empresa, lançou o Digital Asset Index Fund em parceria com a Bitwise. O fundo dá aos investidores credenciados, fundos instituticionais e de pensões a possibilidade de obter exposição indireta ao Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e oito outros grandes ativos de capitalização de mercado, excluindo o Ripple (XRP) e o Stellar (XLM).

Em fevereiro, o Morgan Creek Digital anunciou que recebeu US$ 40 milhões em financiamento de investidores, incluindo dois importantes fundos de pensão que investiram em sua nova iniciativa, o Morgan Creek Blockchain Opportunities Fund.