Lloyds Bank faz parceria com a plataforma Blockchain

O Lloyds Bank fechou uma parceria com a plataforma blockchain Komgo, para otimizar sua divisão comercial.

Blockchain utilizada para agilizar o comércio internacional

A FStech, agência de notícias financeiras do Reino Unido, informou em 25 de setembro que o Lloyds Bank fez uma parceria com a empresa de tecnologia de ledger distribuido Komgo. O Lloyds Bank, um dos "quatro grandes" bancos de compensação do Reino Unido, disse que usaria a plataforma da Komgo "para permitir um financiamento internacional mais rápido ao comércio de commodities", acrescentando:

“A plataforma DLT da Komgo digitaliza e agiliza o processo de financiamento do comércio de commodities, permitindo que as empresas troquem de forma rápida e automaticamente dados e documentos associados em uma ampla gama de soluções - desde cartas de crédito e gerenciamento KYC a descontos de recebíveis - de maneira digital, segura e descentralizada.”

A plataforma Komgo utiliza blockchain para otimizar processos de financiamento, combater fraudes e aumentar a eficiência comercial. A plataforma é apoiada por 15 investidores bancários e de commodities, que incluem ING, ABM Amro e a gigante do petróleo Shell.

Gwynne Master, diretora administrativa do banco comercial Lloyds Bank, descreveu o processo de comércio internacional como burocrático e demorado, acrescentando:

“O processo de negociação de uma única mercadoria pode levar mais de 100 dias, envolve muitos participantes, considerável papelada e riscos. O comércio é particularmente oneroso para nossos clientes de commodities, onde tempos de resposta mais rápidos e um canal otimizado são requisitos essenciais.”

Master acrescentou que o Lloyds bank decidiu trabalhar com a Komgo para acelerar o processo de comércio internacional para seus clientes corporativos, "simplificando e digitalizando significativamente o processo".

Cripto está chamando a atenção de grandes bancos

Em notícias relacionadas, o Cointelegraph reportou que, de acordo com Peter Wuffli - o ex-CEO do grande banco multinacional de investimentos suíço UBS - grandes bancos como UBS e Credit Suisse estão prestando cada vez mais atenção ao espaço emergente de cripto ativos e aos desenvolvimentos da indústria, acrescentando:

“Pelo que ouvimos, o interesse aumentou claramente desde que as licenças foram concedidas. Os executivos do banco estão pedindo à gerência intermediária que descubra se isso é apenas mais uma moda passageira da tecnologia que vem e vai, ou se é realmente transformadora.”