'O Libra está todo errado' - deveriam ter usado o Bitcoin, diz Samson Mow

O diretor de estratégia da Blockstream, Samson Mow, declarou que acredita que o Facebook deveria ter usado Bitcoin (BTC) em vez de desenvolver sua própria stablecoin em uma série de "tuítes" publicados em 16 de julho.

"O Libra não pode ser tudo para todos"

Em suas mensagens, Mow observou que - depois de assistir à totalidade das audiências do comitê bancário do Senado dedicados ao Libra - chegou à conclusão de que o “Libra está todo errado”. Ele explicou que tinha a impressão de que Mark Zuckerberg não tinha uma ideia clara de o que ele está construindo. Mow acrescentou:

"O Libra não pode ser tudo para todos, e não pode ser aberto e fechado ao mesmo tempo."

Mow também observa que os representantes do projeto expressaram a ideia de que - como o projeto é de código aberto - a rede recém-desenvolvida pertence à comunidade, que poderá contribuir com seu código. A associação supostamente espera “renunciar ao controle sobre a base de código e a rede através do processo.” Ainda assim, Mow explica que isso aparentemente está em contraste com outras declarações feitas por representantes do Libra:

“Se esta afirmação for realmente verdadeira, então uma equipe de desenvolvedores poderá remover os componentes de KYC/AML em uma carteira que não seja da Calibra e ainda assim poder interagir livremente com a rede, além de off-ramps e on-ramps.”

Tal possibilidade tornaria a associação incapaz de manter outra promessa feita pelos representantes. Especificamente:

“As carteiras vão impor as sanções que são lideradas por nosso aparato de segurança nacional e pelo tesouro.”

Mow ressalta que a única maneira da associação manter essas promessas é estar sob controle total. Os representantes do Libra também declararam que querem garantir que as pessoas possam fazer qualquer coisa com sua stablecoin "contanto que tenham um uso legítimo do produto".

Deveriam simplesmente ter usado o Bitcoin?

Ainda assim, Mow observa que isso cria o problema de definir o que é uso legítimo. Ele concluiu:

“É bom, porém, que Marcus disse 'vamos aproveitar o tempo para acertar isso'. Uma vez que o Libra esteja em conformidade com todas as jurisdições, será apenas um PayPal mais complexo, regido por uma associação. Deveriam ter usado o Bitcoin.

Enquanto isso, a CNBC informa que o grupo suíço que deveria supervisionar a privacidade do Libra afirma que não ouviu nada do Facebook.

Além disso, ontem o Cointelegraph informou que, de acordo com o senador americano Sherrod Brown, membro do Comitê Bancário do Senado, o Libra é uma “receita para mais poder corporativo sobre os mercados e sobre os consumidores”.