LG e Kakao unem forças para juntar blockchains públicas e privadas

A afiliada de TI da LG, a LG CNS, e a Ground X, subsidiária de blockchain da Kakao, uniram forças para juntar blockchains públicas e corporativas. O Korea Herald informou em 21 de novembro que as duas empresas concordaram em desenvolver uma infraestrutura mutuamente compatível.

Ha Tae-Seok, chefe da futura divisão de negócios estratégicos da LG CNS, juntamente com Han Jae-Seon, CEO da Ground X, participaram da cerimônia formal de assinatura na sede da LG CNS em Magok, Seul.

Um representante da LG explicou que existem muitos projetos interchain (entre cadeias) no setor de blockchain que precisam trabalhar em várias redes exclusivas para serem bem-sucedidos, afirmando:

"Vamos quebrar as fronteiras existentes entre blockchains públicas e privadas por meio dessa parceria e combinar nossos pontos fortes para novas oportunidades de negócios".

Um representante da Ground X explicou que a tecnologia de ancoragem de sua rede Klaytn garantirá a pureza dos dados fornecidos pela blockchain Monachain da LG CNS e disse que a colaboração ajudará no crescimento do ecossistema sul-coreano de blockchain.

Monachain da LG CNS já encontra casos de uso

A LG CNS lançou a Monachain em maio para permitir a logística baseada em blockchain nas áreas de finanças, manufatura e comunicação.

De acordo com o Korea Herald, a Monachain foi usada para construir a plataforma de pagamentos em criptomoeda Chak para a Korea Minting and Security Printing Corporation - a empresa estatal responsável pela impressão das notas, cunhagem das moedas e outros documentos governamentais do país.

A plataforma está em uso nas cidades provinciais de Siheung, Seongnam, Gunsan, Yeongju e Jecheon.

Como o Cointelegraph relatou em setembro, a blockchain da LG foi adotada pela operadora móvel LG UPlus, que a emprega para permitir que usuários de uma operadora de telecomunicações concluam sem problemas transações nas redes de pagamento de outra.