Para Nassim Taleb, fechamento dos bancos no Líbano é o ‘melhor exemplo’ do funcionamento da criptomoeda

Os defensores do Bitcoin (BTC) estão incentivando os cidadãos libaneses a trocarem a moeda por cripto sair a notícia de que os bancos do país permanecerão fechados.

Bancos vão abrir "uma vez que a normalidade for restaurada"

Em um debate no Twitter que segue em andamento, iniciado em 24 de outubro, os comentaristas expressaram raiva em nome da população do Líbano, que está sem serviços bancários há mais de uma semana.

Após a agitação civil, bancos em todos os lugares fecharam as portas. Seis dias úteis depois, um executivo sênior do setor bancário disse que o status quo continuaria assim até que as condições melhorassem.

"Depois que a normalidade for restaurada, estamos muito confiantes de que podemos retomar o atendimento a nossos clientes com capacidade total", disse Salim Sfeir, chefe da federação local de bancos de Beirute, à Reuters na quinta-feira.

Anteriormente, longas filas eram vistas nos caixas eletrônicos enquanto consumidores preocupados tentavam ter acesso a seus fundos. Cerca de 65% dos libaneses têm dinheiro depositado, dizem os números, deixando dois terços do país isolados de suas próprias posses.

Taleb: o fechamento é o “caso de uso mais potente para cripto”

Para o conhecido estatístico libanês, ex-trader e autor de "O Cisne Negro", Nassim Nicholas Taleb, a política do governo foi suficiente para endossar diretamente criptomoedas como o Bitcoin.

"O caso de uso mais poderoso para criptomoedas: os bancos nunca estão lá quando você precisa deles", resumiu ele em um “tuíte”. Taleb continuou:

“E eles estão tentando intimidar o público para evitar responsabilização e desembolsos de lucro. Os banqueiros são bandidos legais.”

A raiva é uma reminiscência de outros episódios recentes de caos econômico, durante os quais os estados retiveram dinheiro para seus próprios propósitos. Além de Hong Kong este ano, um exemplo famoso é o da Índia, que em 2016 iniciou uma série de reformas cambiais que deixaram centenas de milhões de pessoas com notas sem valor.

O gosto dos indianos pelo Bitcoin logo aumentou drasticamente, antes que uma política linha dura a fizesse seu setor de exchanges praticamente evaporar no ano passado.

Vale ressaltar que, diferentemente dos bancos, a rede Bitcoin descentralizada opera 24 horas por dia, 7 dias por semana, com 99,98% de tempo de atividade desde seu início, de acordo com o recurso de monitoramento Bitcoin-uptime.