Agência Coreana de Internet Desenvolve Plataforma Blockchain Com Corporação Financeira Habitacional

A Agência de Internet e Segurança da Coréia (KISA) e a Korea Housing Finance Corporation assinaram um memorando de entendimento para desenvolver um sistema de armazenamento baseado em blockchain para documentos, informou a agência de notícias Coreana Newsis em 16 de julho.

A KISA e a HF introduzirão um sistema blockchain para gerenciar documentos eletrônicos para hipotecas e empréstimos. A KISA fornecerá à HF consultoria e tecnologia para a construção e operação do novo sistema. A HF, que fornece serviços de financiamento habitacional para famílias de baixa e média renda, digitalizará documentos em papel e os migrará para um sistema de armazenamento online de documentos registrados.

O sistema também visa fornecer serviços de auto-identificação baseados em blockchain, a fim de expandir a proteção de dados dos clientes e agilizar a experiência do cliente. O CEO da HF, Jung-hwan Lee, disse que "vamos melhorar nossos serviços para que os clientes possam facilmente usar os produtos da Housing Finance Corporation no celular".

Fundada em 2004, a HF é uma corporação estatal que, de acordo com seu site, promove o desenvolvimento da economia coreana ajudando a fornecer um fornecimento estável de fundos de habitação. A KISA é uma sub-organização do Ministério de Ciência e TIC da Coreia que supervisiona a segurança cibernética da Internet na Coreia do Sul.

Diversas organizações educacionais, financeiras e governamentais começaram a explorar o potencial da tecnologia blockchain de armazenar documentos com segurança e eficiência. No final de junho, uma universidade russa anunciou que armazenará registros de diploma usando a tecnologia blockchain para melhorar a acessibilidade e a autenticidade dos documentos. A Universidade Financeira disse que todos os diplomas emitidos nos últimos dez anos serão registrados usando tecnologia de contabilidade distribuída.

Em abril, o Centro Nacional de Coordenação de Transações de Propriedade Intelectual da Rússia (IPChain) assinou um acordo com o Escritório Estadual de Patentes do Quirguistão (KyrgyzPatent) para fornecer um sistema para digitalizar registros de patentes em um sistema de armazenamento baseado em blockchain.

Em março, o grande banco polonês PKO Bank Polski anunciou sua parceria com a startup Coinfirm para desenvolver um sistema de armazenamento e verificação de blockchain para documentos bancários. O banco PKO espera que a nova medida reduza os custos, já que a digitalização de registros de clientes elimina a necessidade de documentação de papel cara para mais de nove milhões de clientes.