O sequestro de executivos relacionados ao Bitcoin mostram a importância da privacidade financeira

O recente sequestro de Pavel Lerner demonstrou a importância da privacidade financeira para usuários de criptomoedas.

No começo dessa semana, a BBC publicou que Lerner foi sequestrado ao sair de seu escritório em Kiev, Ucrânia, em 28 de dezembro por um grupo que usando facas o levou para uma Mercedes preta e depois para longe dali. Na ocasião, Anatoliy Larin, a porta voz da companhia, disse:

"Apesar do triste ocorrido, as negociações da empresa estão funcionando normalmente. Gostaríamos também de assegurar que a natureza do trabalho de Pavel na EXMO não lhe da acesso a nenhum tipo de dados pessoais de usuários. Todos os fundos de usuários estão completamente seguros."

Depois de dois dias do desaparecimento de Lerner, a Financial Times revelou que Lerner pagou mais de US$1 mi por sua liberdade. Um consultor do ministro ucraniano Anton Gerashchenko disse a FT:

"Ele foi sequestrado por uma quadrilha armada com o propósito de extorquir Bitcoins. Temos informações de que ele pagou mais de US$1 milhão em Bitcoins. [Depois de um dia e meio, ele foi] solto em estado de choque. ... Foi muita sorte ainda estar vivo."

A policia nacional da Ucrânia abriu oficialmente um caso criminal para investigar o sequestro de Lerner e descobrir os responsáveis.

Mesmo que a EXMO seja uma pequena casa de câmbio de Bitcoin com um volume diário de US$125 mi e 94.000 investidores ativos, e isso ser menos de um porcento das casas de câmbio líderes como a Bithumb, Coinbase Gdax e Bitfinex, tanto a empresa quanto as autoridades acreditam que Lerner se tornou um alvo da quadrilha por seu envolvimento com a especulação de Bitcoin.

Nos últimos 12 meses, o preço do Bitcoin subiu de $900 para $14.000, que é quase 14.000 porcento. E então um grande número de criminosos e hackers tem atacado negócios e executivos relacionados as criptomoedas.

A importância da privacidade financeira

Durante a apresentação na sede da Coinbase, o chefe de desenvolvimento da Monero, Ricardo Spagni, mais conhecido como FluffyPony, enfatizou a importância da privacidade financeira para usuários e investidores de todos os tipos.

Ele disse que a privacidade financeira em negócios públicos de Blockchain e criptomoedas é crucial em prevenir que informações sensíveis de usuários sejam usadas em atividades criminosas, como ataques direcionados, blackmailing, propaganda direcionada, divulgação de informações pessoais, wealth and holdings.

Em janeiro de 2017, quando falou aos funcionários da Coinbase, FluffyPony disse brincando que investidores poderiam ser sequestrados por comprarem grandes quantidades de Bitcoin em casas de câmbio locais.

"Se não tivermos privacidade financeira, muitas coisas ruins podem acontecer. Podemos acabar com propagandas direcionadas baseadas em hábitos de consumo. [Um outro exemplo é] crimes direcionados ao patrimônio. Você sai de uma casa de câmbio local e logo em seguida te apontam uma faca. Ou até pior, você paga por algo com Bitcoin, e o proprietário da loja sabe seu saldo bancário, " disse FluffyPony.

Por ironia, o discurso de FluffyPony se tornou realidade em Kiev, na Ucrânia, quando Lerner foi escolhido a dedo pela quadrilha com a intenção de extorquir Bitcoins.

Apesar, de que a falta de privacidade do Bitcoin também significa que os criminosos que sequestraram Lerner não podem gastar os Bitcoins com tanta facilidade ou troca-las por dinheiro pois a transação pode ser rastreada usando a Blockchain da Bitcoin que é pública.