Sentença de Josh Garza poderia ser adiada para janeiro de 2018

A condenação do golpista de criptomoedas Josh Garza pode ser adiada até janeiro de 2018. O infame Garza foi preso no início de 2017 e estava marcado para ter sua sentença em outubro de 2017.

Os relatórios indicam que esse atraso foi solicitado tanto pela acusação quanto pela defesa, devido às obrigações de agendamento dos advogados. O tribunal, no entanto, ainda deve aprovar a moção.

Pretensos crimes de Garza

Garza é uma das personalidades mais odiadas no mercado de criptomoeda. Ele se declarou culpado de investigar os investidores. O seu modus operandi era criar plataformas ou empresas de criptomoedas, atraindo clientes ou investidores e depois declarando falência.

Entre as empresas estabelecidas por Garza estavam a PayCoin, ZenMiner, ZenCloud e a GAW Miners. Todas essas empresas declararam falência em 2015. As autoridades alegam que Garza roubou mais de US$ 9 milhões de pessoas que investiram em suas empresas.

Garza também está enfrentando acusações apresentadas pela Comissão de Títulos e Cãmbio (SEC) dos EUA, na qual ele foi acusado de fraude de títulos. Essas acusações decorrem de ações tomadas por Garza em relação às suas empresas, a GAW Miners e a ZenMiner.

Garza já se declarou culpado de todas as acusações apresentadas contra ele. Ele pode pegar até 20 anos de prisão por seus crimes. O que ainda não está claro é se Garza será condenado a pagar a restituição.

O possível adiamento da sentença prevê o prolongamento da agonia das vítimas dos golpes de Garza. Diante disso, será interessante ver como o tribunal se pronunciará sobre o reescalonamento proposto.