Japão: furtos de cripto triplicaram neste ano, totalizando US $ 540 milhões até agora

A Agência Nacional de Polícia do Japão revelou que um impressionante valor de cripto de 60.503 bilhões de ienes (US $ 540 milhões) foi roubado nos primeiros seis meses de 2018, informou Asahi Shimbun em 20 de setembro.

A agência teria declarado que o número de incidentes relatados envolvendo roubos de cripto atingiu 158 no decorrer do primeiro semestre deste ano, o triplo do número de incidentes registrados no mesmo período em 2017.

Durante todo o ano de 2017, cerca de 662,4 milhões de ienes (US $ 5,91 milhões) em cripto foram supostamente roubados on-line, em 149 incidentes - um número reduzido em quase 100 vezes este ano.

O maior incidente isolado e que foi o recorde da indústria foi na casa de câmbio cripto Coincheck, no qual o equivalente a 58 bilhões de ienes (US $ 520 milhões) no valor de NEM foi roubado em janeiro deste ano.

De acordo com Asahi Shimbun, os 2,5 bilhões de ienes restantes (22 milhões de dólares) roubados em cripto neste ano envolveram a invasão de contas individuais, em vez de trocas de cripto. 60% desses casos supostamente envolviam indivíduos que usam a mesma senha em seus e-mails, comércio eletrônico e transações de cripto on-line.

O relatório observa que a maior parte dos incidentes relatados ocorreu entre janeiro e março, com 120 casos representando 76% do total de seis meses, seguidos por apenas 38 casos registrados em abril e junho. Asahi Shimbun atribui esse declínio à “maior conscientização dos consumidores” desencadeada pelo roubo da Coincheck, assim como medidas intensificadas da Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) e da polícia nacional.

Em grande parte devido ao caso Coincheck, roubos de tokens NEM foram responsáveis por 58,062 bilhões de ienes (quase US $ 520 milhões) em 36 casos, com 860 milhões de ienes (7,7 milhões de dólares) em Bitcoin (BTC) apreendidos em 94 casos e 1,52 bilhão de ienes (US $ 13,5 milhões) de Ripple (XRP) em 42 casos. As perdas na Ethereum (ETH) totalizaram cerca de 61 milhões de ienes (US $ 540.000) em 14 incidentes.

As autoridades policiais teriam dito que seus sistemas de detecção de computadores identificaram um aumento nas tentativas de invasão relacionadas a cripto a partir de agosto de 2017.

Ainda ontem, a Cointelegraph reportou sobre o hack de 6,7 bilhões de ienes (60 milhões de dólares) em cripto da casa de câmbio japonesa Zaif. De acordo com relatos locais, como resultado de uma violação de segurança em 14 de setembro, hackers conseguiram roubar 4,5 bilhões de ienes (US $ 40 milhões) das carteiras dos usuários, além de 2,2 bilhões de ienes (US $ 20 milhões) dos ativos da empresa.

Um erro de servidor foi detectado pela primeira vez em 17 de setembro, com a troca apenas percebendo que ele havia sido causado por um hack em 18 de setembro.