Estudo de universidade irlandesa clama por ações do governo para promover o blockchain no país

Os autores de um estudo da Universidade Nacional da Irlanda (NUI) de Galway sobre a adoção do blockchain na Irlanda clamaram ao governo para promover a tecnologia mais amplamente no país, reportou The Irish Times em 11 de maio.

O estudo propõe recomendações para aumentar a conscientização e a adoção do blockchain, que podem ter um impacto positivo sobre o crescimento econômico e estabelecer uma base para a forma como o governo e as organizações irlandesas realizam seus negócios.

O Dr. Trevor Clohessy da NUI de Galway, que liderou a pesquisa, pediu a ação do governo para promover o blockchain na Irlanda através do desenvolvimento de uma iniciativa nacional:

“Além dos negócios, outros usos benéficos dessa tecnologia estariam nas máquinas de votação e urnas para abordar a fraude eleitoral e potencialmente olhar para um sistema de identificação de fronteiras controlado por tecnologia blockchain que poderia fornecer uma possível solução para os atuais desafios fronteiriços Norte/Sul proporcionados pelo Brexit.”

O estudo intitulado "A adoção do Blockchain na Irlanda: Examinando a influência de fatores organizacionais" foi conduzido pela NUI de Galway em parceria com a Associação Blockchain da Irlanda. O estudo examina fatores que influenciam as empresas irlandesas em suas decisões de adotar o blockchain. As principais conclusões mostram que apenas 40% das empresas na Irlanda adotaram a tecnologia, o que é uma taxa relativamente baixa, de acordo com os pesquisadores.

O estudo constatou que os principais fatores que afetam a adoção de blockchain são o apoio da alta administração, a prontidão organizacional, a incerteza legislativa e a falta de casos de negócios e experiência interna.

A Irlanda é a 13ª no Índice de Inovação Bloomberg de 2018, com altas pontuações em produtividade e valor agregado de manufatura, e possui avançada infraestrutura de TI. Nos últimos anos, a Irlanda se autoproclamou um centro de negócios de fintech e blockchain, divulgando uma baixa taxa de imposto corporativo de 12,5%, com uma rede de tratado de dupla taxação com 72 países.

Em um estudo similar, que entrevistou executivos financeiros globalmente, a Financial Executives Research Foundation descobriu que 30% dos executivos financeiros "planejam comprometer recursos para o blockchain no próximo ano e meio..."

No mês passado, a fornecedora de serviços financeiros Mastercard anunciou que vai contratar uma ampla gama de profissionais, como engenheiros de software, cientistas de dados, especialistas em segurança da informação e especialistas em blockchain em Dublin para impulsionar a inovação no campo de pagamentos.