Índia condena falsamente o Bitcoin como esquema Ponzi, lógica falha

Recentemente o Ministério das Finanças da Índia criticou o Bitcoin e as outras moedas digitais no mercado por sua falta de valor intrínseco.

O Ministério das Finanças da Índia declarou :

"Existe um risco real e destacado de bolha de investimento do tipo visto nos esquemas Ponzi, que pode resultar em quebras repentinas e prolongadas, expondo investidores, especialmente os consumidores do varejo, a perda de seu suado dinheiro. Os consumidores precisam estar alertas e serem extremamente cautelosos para evitar ficarem preso em tais esquemas Ponzi".

Lógica falha

O bilionário investidor Mark Cuban, ex-crítico do Bitcoin e que foi convertido em um detentor da moeda, enfatizou anteriormente que o conceito de valor intrínseco simplesmente não existe. Até mesmo as moedas fiduciárias, como o dólar e a rupia indiana, não possuem valor intrínseco, uma vez que suas avaliações são decididas por dois fatores principais: a demanda do mercado e a manipulação do abastecimento pelas autoridades centrais. Cuban disse:

"É interessante porque há muitos recursos cujo valor é baseado apenas na oferta e na demanda. A maioria das ações não têm valor intrínseco porque você não possui direitos de propriedade verdadeiros e nenhum direito de voto. Você só tem a capacidade de comprar e vender essas ações. Com o Bitcoin acontece o mesmo. Seu valor é baseado na demanda de oferta. Eu comprei alguns através de um ETN de uma bolsa sueca".

Assim, o argumento do Ministério das Finanças indiano de que o Bitcoin e outras criptomoedas são como um esquema Ponzi, porque eles não têm ativos que respaldem seu valor é falho, pois o mesmo argumento pode ser aplicado às moedas fiduciárias.

Mais importante ainda, analistas questionaram uma declaração tão irracional do Ministério das Finanças indiano, considerando que o país acabou de se recuperar de uma desastrosa turbulência financeira desencadeada pela controversa decisão do primeiro-ministro do país, Narendra Modi, de reprimir a criminalidade eliminando as notas de 500 e 1 000.

Sunny Ray, cofundador e presidente da Unocoin, a segunda maior casa de câmbio de bitcoins da Índia, escreveu:

O Bitcoin é uma pirâmide ou um esquema Ponzi? Resposta curta: não. Resposta curta: veja abaixo. #IndiaBitcoin

Uma repressão tão repentina e imprevista na moeda nacional levou a uma confusão de meses e instabilidade financeira, levando a um período em que fatalidades foram registradas, já que pessoas morreram por exaustão esperando em filas para sacar dinheiro. Como o fornecimento de notas foi reduzido de forma tão significativo em um curto período de tempo, a um ponto em que mais de 90% dos caixas eletrônicos do país não tinham dinheiro para emitir.

Em novembro de 2016, o LA Times informou que a proibição sem precedentes de notas grandes prejudicou muito os pobres e a grande maioria da população lutou para conseguir dinheiro suficiente para pagar suas coisas diárias. Ramesh Sisodia, um comerciante local, disse aoLA Times:

"As pessoas não têm dinheiro para comprar pão — por que elas iriam sair para tomar um café? Aqueles que podem pagar pelo café preferem pagar 10 vezes mais por um café no Barista — uma rede do tipo Starbucks — porque podem pagar com cartão".

O altamente considerado empresário indiano Gaurav Munjal, também revelou que uma grande parte da população dependia do sistema de troca de bens porque o dinheiro não estava mais disponível para a classe média e baixa.

Bombaim sem dinheiro - 2º dia - nenhum caixa eletrônico funcionando. Paguei o autowalla com 5kgs de arroz de uma loja. Longa vida ao sistema de escambo.

O governo indiano foi condenado por seu comunicado sobre o Bitcoin e o mercado de criptomoedas porque atacou irracionalmente a um sistema de moeda descentralizado e reservas de valor que proporciona estabilidade financeira e independência a seus usuários, ao contrário do dinheiro fiduciário e de propriedade do governo.

O tal comunicado também afirmou falsamente que o preço do Bitcoin e de outras criptomoedas se baseia em pura especulação, não reconhecendo o fato de que os ativos cripto da rede Bitcoin, Ripple, Ethereum e outras estão sendo usados para enviar e receber transações, armazenar riqueza, processar grandes pagamentos, executar aplicativos descentralizados e liquidar transações privadas.

"O preço do Bitcoin e outras moedas virtuais, portanto, é inteiramente uma questão de mera especulação, resultando em espasmos e volatilidade em seus preços", acrescentou o Ministério das Finanças.

Por que o governo indiano é tão duro com o Bitcoin?

Como um sistema de moeda descentralizada e distribuída que existe em um protocolo peer-to-peer, o Bitcoin elimina a necessidade de intermediários e prestadores de serviços terceirizados, como o banco central indiano. Isso poderia tornar inútil a existência de autoridades centrais e seu controle sobre o sistema monetário do país.

Mas, nos próximos anos, tornaria-se mais difícil para certos governos permanecerem indiferentes ou negativos em relação ao mercado de criptomoeda, porque grandes mercados, como os EUA, Japão e Coreia do Sul, já adotaram o Bitcoin como uma moeda e classe de ativos legítimo.


Siga-nos no Facebook