IBM dá pistas de solução de pagamento internacional em stablecoin para instituições financeiras

O diretor em soluções de blockchain para a IBM, Jesse Lund, deu pistas de que as stablecoins com foco em bancos serão um grande desenvolvimento para a solução de pagamentos internacionais em blockchain da gigante tecnológica. Lund deu a declaração durante entrevista para o canal econômico Cheddar em 15 de março.

Com mais detalhes a serem anunciados na próxima semana, Lund disse à Cheddar que a “demanda de mercado" está levando a IBM a desenvolver uma solução de stablecoin para instituições financeiras.

“Mais do que alguns bancos ao redor do mundo estão vendo grandes benefícios comerciais ao emitir stablecoins em sua moeda fiat nativa”, disse ele.

Quando perguntado sobre como a solução da IBM se compara com a stablecoin atrelada ao dólar do JPMorgan Chase, o “JPM Coin”, Lund deu pistas de que a solução da IBM estará "em algum lugar entre" o ativo de rede fechada e exclusiva do JPM. Ele declarou:

“Não é uma moeda de propriedade como a solução do JPMorgan, apesar de eu pensar que eles estão fazendo algo que faz muito sentido para eles. [...] O que o JPM está fazendo é dar uma grande validade ao que nós estamos fazendo. Mas nossa visão para stablecoins é de que elas devem ser amplamente acessíveis e o que a World Wire busca fazer é prover fungibilidade aos ativos digitais entre instituições financeiras.”

“World Wire” refere-se à colaboração da IBM com a Stellar (XLM) e o uso da rede do ativo nativo na rede de pagamentos internacionais da IBM, a Blockchain World Wire (BWW).

Juntamente com a BWW, que busca distribuir criptomoedas para oferecer transações internacionais em tempo real entre bancos, a IBM também tem parceria com o Stronghold, um ativo baseado em Stellar, para criar a primeira stablecoin da rede Stellar.

Como o Cointelegraph noticiou em fevereiro, Lund recentemente também deu postas sobre o interesse da IBM em stablecoins como aspecto vital da inovação do panorama de pagamentos transnacionais. Ao propor que deveria existir um ecossistema de vários ativos digitais que trabalhasse como instrumento de transações para pagamentos entre fronteiras, ele sugeriu:

“Poderia ser [...] XRP [...], poderia ser Bitcoin, mas também provavelmente incluiria outros instrumentos, como stablecoins, e eventualmente em breve - esperamos - moedas digitais emitidas por bancos centrais.”