H&R Block oferece soluções para contribuintes com transações cripto

A empresa de contabilidade H&R Block, com sede nos Estados Unidos, começou a servir como intermediária entre os usuários de cripto e o Serviço de Receira do Governo Americano (IRS), depois que a agência começou a enviar cartas aos traders de cripto que podem não ter relatado ganhos e pago os devidos impostos.

De acordo com um comunicado de 24 de setembro, a H&R Block lançou um novo serviço visando pessoas que se envolveram em transações de moeda digital, fornecendo especificamente consultas sobre como declarar adequadamente seus ganhos e perdas de criptomoeda nas declarações fiscais.

O IRS aumenta esforços envolvendo moeda digital

O IRS enviou inicialmente 10.000 cartas aos investidores de cripto, pedindo a alguns que alterassem seus registros fiscais, enquanto obrigavam outros a pagar impostos e/ou juros e multas. Na época, o chefe do IRS, o comissário Chuck Rettig, disse:

"Os contribuintes devem levar essas cartas muito a sério revisando seus documentos fiscais e, quando necessário, alterar as declarações passadas e devolver impostos, juros e multas. O IRS está expandindo os esforços envolvendo criptomoedas, incluindo o aumento do uso da análise de dados. Nosso objetivo é fazer cumprir a lei e ajudar os contribuintes a entender e cumprir plenamente suas obrigações."

Como o Cointelegraph explicou anteriormente, o IRS coleta dados de trocas de cripto e os compara ao relatório 1099-K de todos os traders. Se os relatórios não corresponderem aos dados fornecidos pelas exchanges, o IRS envia o aviso do CP2000 aos traders, especificando o valor que todo trader deve pagar em até 30 dias.

Outras empresas que fornecem cálculos de impostos

A H&R Block juntou-se a outras grandes empresas de serviços que pretendem resolver problemas de auditoria de criptomoedas. Em junho, a empresa PwC lançou uma nova ferramenta de auditoria chamada Halo, que pode ser usada para "fornecer serviços de garantia para entidades envolvidas em transações de criptomoeda".

Em março, a Ernst & Young lançou uma ferramenta projetada para melhorar os cálculos contábeis e fiscais para transações de criptomoedas por clientes institucionais que possuem cripto em seus balanços e por indivíduos que negociam ativos de cripto em menor escala.