Como Sequestradores Tentaram Leiloar Modelo Britânica por Bitcoins

Os membros da qiadrilha chamada Black Death Group sequestraram e tentaram leiloar a modelo britânica Chloe Ayling, de 20 anos de idade, pelo melhor lance on-line, relata o Telegraph.

Os sequestradores pediram um preço inicial de pouco mais de US$ 350.000 na forma da moeda digital Bitcoin por Ayling.

O modelo de 20 anos foi enviada por sua agência de modelos para Milão, Itália, para uma sessão de fotos agendada, parte de um projeto publicitário. No entanto, quando ela chegou a um apartamento onde a sessão de fotos aconteceria, ela foi atacada por dois homens e drogada usando um poderoso sedativo chamado ketamina.

Os sequestradores então agarraram sua boca, algemaram os pulsos e tornozelos, cobriam a cabeça com uma fronha e a colocaram em uma mala. Ela foi então transportada para uma casa alugada na pequena aldeia de Borgial, onde foi algemada em uma cômoda de madeira.

Lá, ela foi novamente drogada e fotografada, com suas imagens sendo postadas em um site secreto na Dark Web para interessados. Ela estava sendo vendida para escravidão sexual.

Em uma entrevista, Ayling disse que teve um pouco de sorte porque os seqüestradores decidiram libertá-la. Descobriu-se que o grupo tem uma regra que eles não sequestram mães. Ayling já tem um filho pequeno.

Ela explicou:

"Eu não deveria ter sido levada porque o chefe havia visto meu perfil do Instagram, que mostrava claramente que eu sou mãe de um menininho e isso é contra as regras da organização. [...] Apesar de estar chateado com o meu sequestro, ele explicou que meu cárcere não poderia terminar porque nesse interím a organização havia publicado na deep web duas fotos tiradas logo após a agressão enquanto eu estava inconsciente, mostrando a publicação em um... site chamado Black Death ".

A polícia conseguiu prender um dos sequestradores de Ayling, que foi identificado como Lukasz Pawel Herba, um cidadão polonês.

A extorsão de Bitcoin associada a crimes está em ascensão considerando o valor crescente da criptomoeda.

Na verdade, o FBI informou que um total de US$ 3,3 bilhões em perdas danos e foram atribuídos a crimes cibernéticos e atividades criminosas relacionadas à extorsão Bitcoin.


Siga-nos no Facebook