Como o Blockchain pode ajudar a resolver os desafios regulatórios mundiais: Análise

No mundo de hoje, fala-se muito sobre os obstáculos regulatporios cada vez maiores que cada indústria mundial moderna enfrenta.

A maneira de abordar qualquer risco é impor mais e mais regulamentos sobre uma indústria para garantir que os pecados do passado não sejam repetidos e os políticos possam mostrar melhor ao eleitorado medidas concretas na legislação que eles desenvolveram para prevenir futuros disastres.

O peso da regulamentação

A questão que atualmente enfrenta as empresas é a carga cada vez maior de regulamentos responsáveis pela elevação de custos.

O Departamento de Análise Econômica do Departamento de Comércio determinou custos regulatórios de US $ 1,9 trilhão, mais de 10% do valor do do produto interno bruto dos EUA, que foi estimado em 2016 em mais de US$ 18,8 trilhões.

Além disso, se considerarmos todos os custos da regulamentação e da intervenção federal influindo nas famílias, as famílias dos EUA pagariam 21 por cento de sua renda média - ou US$ 14.809 por ano - em um imposto regulatório escondido, de acordo com o Instituto de Empresa Competitiva.

Anteriormente, esses regulamentos eram limitados pelo contrapeso da concorrência global e pela e pela necessidade de ser competitivo em termos de preços em nível nacional.

A realidade de hoje é que vivemos em uma economia global e padrões comuns são estabelecidos nas indústrias independentemente de onde uma empresa atue.

A falta de conformidade com estes padrões e regulamentos aliena uma empresa da economia global - fornecendo um forte racionamento econômico para participar nessas normas e atividades regulatórias.

Reduzindo o custo da conformidade

Como podemos reduzir o peso e o custo da conformidade? E como podemos ser transparentes em um ambiente regulatório cada vez mais global?

Se você produzir remédios, por exemplo, você precisa cumprir os regulamentos da FDA dos EUA e passar por auditorias regulares para ter acesso ao mercado.

Se você negociar na moeda dos EUA, mesmo que seja com apenas uma filial financeira dos EUA, então você precisa cumprir globalmente os regulamentos financeiros dos EUA.

Se você planeja vender qualquer coisa a um cidadão da UE, então você deve estar em conformidade com os vindouros padrões do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR na sigla em inglês), mesmo que você não tenha operações na UE.

Para cumprir os regulamentos, você precisa provar que você fez o que é certo ao implementá-los, proporcionando uma auditoria clara aos auditores.

Cada vez mais, esses auditores são transnacionais; você precisa fornecer informações em um formato padronizado definido regularmente. Isso impulsiona a necessidade de implementar processos para repetir esta operação e olhar seriamente para como esses processos podem ser automatizados, tanto quanto possível.

O Blockchain como uma solução

Uma solução é o Blockchain, que pode fornecer um meio de produzir e compartilhar essas informações de forma econômica com os reguladores, ao mesmo tempo em que reduz o peso da "exaustão do relatório" que muitas organizações enfrentam atualmente.

As duas propriedades principais que o Blockchain pode abordar incluem a proveniência de ativos e cadeia de custódia para operações em ativos.

A proveniência de um bem é uma atividade crítica na maioria das indústrias. Um recurso pode ser representado em forma digital.

No entanto, esse formulário precisa ser único e ter as propriedades de quem o criou, onde e quando foi criado. Checagens também precisam ser levadas a cabo para garantir que o bem seja genuíno.

Chame a isso de um processo "Know Your Asset" (Conheça Seu Ativo). Sem isso, é possível colocar ativos “falsificados” em um Blockchain.

Padrões de gerenciamento de identidade e acesso

A cadeia de custódia é um elemento de relatório vital. Documentando quais atividades foram realizadas por qual as partes, quando isso é um requisito fundamental. Algumas indústrias estão mais avançadas do que outras devido aos requisitos regulamentares existentes.

No entanto, a rota da viagem é implementar isso em todas as indústrias para fornecer um livro-razão de prova difundido e distribuído de atividades realizadas em ativos digitais.

Tudo isso depende de padrões de identidade e gerenciamento de acesso, que atualmente estão sendo trabalhados pela maioria dos órgãos governamentais. Os padrões universais ainda estão evoluindo. No entanto, em um Blockchain privado aprovado, esses padrões podem ser definidos e alcançados.

O Blockchain, com seu alcance global, imutabilidade e aplicação de tais protocolos-chave sem nenhum gasto duplo de um recurso permite um registro auditável em tempo real, projetado para ser inspecionado por um regulador, independentemente do local em que resida fisicamente.

A vantagem de custos para as empresas é que os relatórios se tornem o domínio dos reguladores. Os metadados fornecidos sobre os ativos e os processos são levados como sempre e permitem uma automação cada vez maior como parte de qualquer processo comercial.

Afinal, quando foi a última vez que um regulador removeu uma regra de relatório regulatório?

Você pode se perguntar, qual é a peça que falta para esta abordagem? A resposta é a aceitação do Blockchain pelos reguladores como uma plataforma de relatórios automatizada e a adoção de padrões globais.

Considerando que todo o processo de notificação aos reguladores é devido a uma grande revisão, o Blockchain pode ser essencial para fornecer uma solução mutuamente benéfica para todas as partes, incluindo os contribuintes dos EUA.

- Por Stephen Holmes

Stephen Holmes é o Vice President do laboratório Fintech VirtusaPolaris, onde ele pesquisa a aplicação de tecnologias centrais para a solução os atuais desafios digitais bancários, incluindo as tecnologias Blockchain e de contratos inteligentes.