Hackers invadem twitter do governo da Suécia e 'proclamam' Bitcoin moeda oficial do país

Nesta semana, um grupo de hackers invadiu a conta de Twitter do partido político sueco, depois usaram-no para "proclamar" o Bitcoin (BTC) como a moeda oficial do país. Em uma entrevista para o canal de notícias local Trijo, um dos cinco hackers envolvidos na ação esta semana disse que ele fez isso porque achava que o socialismo "estava errado".

O hack começou em 15 de abril, quando a página oficial do Social Democratas no Twitter começou a transmitir mensagens suspeitas. Entre eles estava o desejo de evitar totalmente a moeda fiduciária e, em vez disso, tornar a Bitcoin a moeda oficial da Suécia.

“Nós abolimos a coroa sueca e a substituímos por Bitcoin ”, dizia um tweet agora deletado, dizendo aos suecos que era “hora de comprar Bitcoin”. O seqüestro da conta durou apenas cerca de 30 minutos antes do Twitter entender que algo estava errado. No entanto, os hackers conseguiram convencer o suporte técnico da empresa de que eles eram os legítimos proprietários da conta - nesse caso, o governo da Suécia.

"Você entende que o hacking não é mais definido pela invasão de um servidor para obter segredos de estado", disse o membro do grupo. Segundo ele, hackear hoje em dia significa estar um passo à frente do suporte técnico. O caminho para obter o controle da conta envolveu a alteração de números de telefone e endereços de e-mail, e até mesmo a apresentação de documentação falsa, que o Twitter aceitou.

"Eu simplesmente acho que o socialismo está errado", disse o hacker quando questionado sobre sua motivação.

A idéia de incluir o Bitcoin na política financeira sueca provavelmente chamou a atenção dos seguidores que viram o tweet. Segundo fontes locais, a Suécia estaria decidida a substituir seu suprimento em dinheiro, trocando-o por uma versão digital da moeda - que constituiria uma moeda digital totalmente centralizada.

O objetivo, dizem os proponentes, é reduzir a dependência do país no setor financeiro privado. Sem uma moeda digital emitida pelo governo, os pagamentos na Suécia ocorreriam quase inteiramente por meio de processadores de terceiros.

“Se o dinheiro parasse de funcionar, deixaria todos os indivíduos dependerem do setor privado para ter acesso a dinheiro e métodos de pagamento. Seria uma mudança histórica sem precedentes ”, disse o vice-governador do banco central ao Fórum Econômico Mundial em novembro do ano passado.

 

A Suécia vem crescendo sua participação no mundo das criptomoedas. Recentemente a Boerse Stuttgart (segunda maior bolsa de valores da Alemanha) disponibilizou novos ETP (Exchange-Traded Products) de XRP (Ripple) e LTC (LiteCoin) para serem negociados no país nórdico, conforme noticiou o Cointelegraph.