As vendas de Ouro subiram durante a quebra do cripto mercado, destacando a relação entre eles

Daniel Marburger, diretor da CoinInvest que é uma plataforma de negociação de ouro online com sede na Europa, afirmou que a empresa vendeu cerca de 30 quilos de ouro, no valor de mais de US$ 1 milhão, em apenas um dia, 16 de janeiro, em uma entrevista com a Bloomberg na quarta-feira, 17 de janeiro.

Esta semana foi muito volátil para o Bitcoin e vários membros da indústria citados pela Bloomberg acreditam que os investidores estão procurando ativos mais estáveis enquanto isso. Bitcoin, juntamente com a maioria das outras criptomoedas, experimentou uma queda de mais de 40% nesta terça-feira, 16 de janeiro que durou até 18 de janeiro, potencialmente causando um aumento no investimento do ouro.

Marburger disse a Bloomberg que as vendas de moedas de ouro aumentaram cinco vezes em 16 de janeiro, ao mesmo tempo em que as criptomoedas estavam caindo.

"[terça-feira] foi um dia louco", disse Marburger, acrescentando que os "e-mails e telefones não pararam com clientes perguntando como transformar seus investimentos de criptos em ouro."

Uma situação semelhante foi descrita pela GoldCore LTD, com sede na Irlanda, onde os clientes estão fugindo das criptomoedas e comprando ouro físico nos últimos três meses.

O diretor da GoldCore, Mark O'Byrne, informou a Bloomberg por e-mail sobre os clientes preocupados:

"Eles nos disseram que estavam preocupados que a enorme valorização dos preços era insustentável e ficaram nervosos sobre isso. Pensamos que cada vez mais as pessoas estão percebendo que esses ativos digitais têm níveis de risco muito mais altos do que o bem tradicional e seguro [que é o ouro]."

No começo de dezembro de 2017, quando os preços das criptomoedas alcançaram níveis recordes, Larry McDonald, chefe da estratégia macro americana da ACG Analytics, afirmou em uma entrevista à CNBC que os investidores estavam se livrando do ouro para comprar o Bitcoin durante novembro e dezembro de 2017.

"criptomoedas definitivamente estão invadindo parte do espaço do ouro", afirmou o McDonald naquela época.

Essa dinâmica inversa serve como mais uma prova de que existe uma possível correlação negativa entre os interesses dos investidores em relação ao ouro e às criptomoedas.


Siga-nos no Facebook