Empresa de consultoria global Accenture patenteia duas soluções para interoperabilidade de blockchain

A empresa de consultoria global Accenture patenteou duas soluções focadas em interoperabilidade blockchain, de acordo com dados publicados pela United States Patent and Trademark Office (USPTO) em 2 de abril.

A primeira patente, registrada em agosto de 2018, patenteia um método para interobilidade de criptologia em blockchain. Como descrito na seção técnica da patente, os participantes podem compartilhar os dados do token armazenados em uma rede de contabilidade distribuída (DLT) ao usar uma assinatura digital com a solução.

O doecumento também menciona a habilidade de enviar uma mensagem de certificação de assinaturas múltiplas para um recipiente que solicitar informação. De acordo com a patente, o recebedor poderá então verificar as assinaturas digitais através das chaves públicas.

A segunda patente, originalmente registrada em setembro de 2018, descreve uma solução de interoperabilidade de contratos inteligentes que usa uma autorização de pré-consolidação. De acordo com a patente, o emissor pode bloquear os dados do token na blockchain enquanto espera pela confirmação do recebedor.

Como o Cointelegraph já noticiou, a Accenture registrou outras patentes relacionadas a blockchain na metade do ano passado em busca de atualizar sua rede logística. De acordo com documentos do site da USPTO, a empresa busca assegurar, acelerar e aprimorar a eficiência dos movimentos de logística usando tecnologia blockchain.

No começo de abril,a  Accenture, junto com aIBM, Iota, Ripple, ConsenSys e outros, formou parte da International Association of Trusted Blockchain Applications (INATBA) formada pela Unição Européia. A meta principal da INATBA é impulsionar blockchain e DLT para o mainstream.

Em notícias sobre outras patentes, a USPTO recentemente emitiu uma patente de blockchain para a IBM que descreve a implementação de tecnologia descentralizada para gerir dados e interações de veículos autônomos.

Enquanto isso, o conglomerado midiático Thomson Reuters recebeu uma patente para um sistema de gestão de identidade baseado em blockchain. O serviço descrito é capaz de receber uma identidade de um sistema provedor de identidades com dados de identificação validados, e então armazenando-os na blockchain em um token de identidade.