Banco Central da Alemanha: 'governos devem ser neutros com o Libra do FB'

Os potenciais benefícios do Libra do Facebook devem se tornar possíveis, apesar da existência de incerteza regulatória e dos riscos associados, declarou o banco central da Alemanha.

Em um boletim mensal chamado “Tokens cripto em transações de pagamento e liquidação de títulos”, publicado em 22 de julho, o Bundesbank avalia as potenciais vantagens e deficiências das moedas digitais de banco central (CBDCs), assim como das stablecoins como o amplamente discutido projeto cripto Libra, do Facebook.

A regulação do Libra deve ser o mais neutra possível com relação à tecnologia, diz o Bundesbank

No documento, o banco central alemão diz que os projetos de inovação globais como o Libra podem tornar possível a meta de melhorar a prosperidade e os custos de transação.

Porém, reguladores globais devem garantir uma série de importantes padrões, para que a segurança, o sistema monetário e a estabilidade financeira não sejam afetados negativamente, e as transações de pagamentos não sejam comprometidas, escreveu o banco. O Bundesbank ainda escreve que a competitividade nos pagamentos europeus deve ter garantias para sua proteção.

Ao mesmo tempo, a regulação não deve inibir a inovação, conforme o banco enfatiza:

“[...] os governos deve, ser o mais tecnologicamente neutros possível, para que os benefícios da inovação possam ser disponibilizados para o setor financeiro”.

O banco acrescentou que uma série de importantes questões técnicas, organizacionais e regulatórias sobre a Libra Association ainda não foram esclarecidas, além de também especular sobre seus possíveis impactos. Além disso, o banco afirmou que as autoridades de supervisão globais e os bancos centrais devem manter um acompanhamento e avaliação cuidadosos com o projeto.

CBDCs e stablecoins podem impactar os bancos centrais

No documento, o Bundesbank cita as CBDCs e stablecoins como dois grandes desenvolvimentos recentes, que podem afetar o papel dos bancos centrais globais.

Descrevendo as potenciais vantagens apresentadas pelas CBDCs, o Bundesbank disse que não vê necessidade de CBDCs para entidades não bancárias, pois elas podem ser usadas como substitutas do dinheiro dos bancos comerciais, o que, por sua vez, pode ter um impacto negativo na oferta de crédito.

A posição com relação às criptos do Bundesbank vem na esteira das declarações do presidente do Bundesbank, que convocou reguladores globais a não reprimir projetos como o Libra do Facebook nos estágios iniciais. Jens Weidmann teria declarado em um evento do G7 que os reguladores deveriam ter o cuidado de evitar inadvertidamente a supressão de conceitos inovadores antes que todos os detalhes fossem esclarecidos.