Empresa alemã lança contêineres móveis ecológicos para mineração de Bitcoin

A Northern Bitcoin AG, empresa de infraestrutura de mineração de Bitcoin (BTC), anunciou a conclusão dos testes para seu novo contêiner de mineração refrigerado a ar, que abriga 144 mineradores ASIC.

Um comunicado à imprensa publicado em 9 de setembro descreveu que a solução de contêiner altamente móvel foi projetada como uma peça de infraestrutura flexível e eficiente que permitirá à empresa estabelecer pools de mineração em países com locais mais frios durante todo o ano.

Estabelecer uma loja em qualquer lugar onde a energia é barata e sustentável

Sediada em Frankfurt am Main, a Northern AG desenvolve e opera hardware de mineração focado em Bitcoin que utiliza fontes de energia renováveis ​​e tem como objetivo atingir eficiência e sustentabilidade ideais.

O comunicado à imprensa observa que a Northern AG desenvolveu e operou um pool de mineração com 21 contêineres de 41 pés resfriados a água - abrigando 210 mineradores ASIC cada - na Noruega por mais de um ano.

O novo contêiner refrigerado a água foi desenvolvido com parceiros na Alemanha e permitirá à empresa estender suas operações, de forma flexível e em curto prazo, para novos locais na Escandinávia.

Seu design de 6 metros - com capacidade para abrigar 144 mineradores ASIC - tem uma densidade mineradora significativamente maior que os contêineres refrigerados a água anteriores.

A empresa diz que está focada na implantação de suas soluções de mineração móvel em locais permanentemente frios, onde fontes de energia sustentáveis, como a hidrelétrica, são baratas e abundantes.

Como o comunicado de imprensa observa, o controle eficiente da temperatura é crítico para operações de mineração de Bitcoin, que é intensiva em computação, durante as quais o hardware necessário normalmente gera calor significativo.

Mineração de Bitcoin ficando mais eficiente em termos de energia

Conforme relatado recentemente, novos dados do agregador Statista indicaram que o consumo de energia para o Bitcoin (BTC) está se tornando rapidamente mais eficiente, mesmo que a taxa de hash da rede global continue batendo recordes.

O consumo de energia em julho de 2019 era de 69,79 terawatt-hora por ano. Em julho de 2018, o número era de 71,12 terawatts, enquanto a taxa de hash era quase 60% menor do que atualmente.

Um estudo realizado em junho descobriu que três quartos da atividade de mineração de Bitcoin é alimentada por fontes de energia renováveis.

Fabricantes de hardware de mineração, como a Bitmain, também procuram desenvolver novas soluções com maiores capacidades de processamento e menores demandas de energia.