Banco alemão e conglomerado de aço realizam transações de câmbio via blockchain

 

O banco alemão Commerzbank e a empresa siderúrgica Thyssenkrupp concluíram uma transação-piloto de € 500.000 com um forwarder forex (FX) em uma blockchain, informou o Cointelegraph no dia 24 de maio.

O negócio forward de EUR/PLN no valor de € 500.000 com um mês de prazo foi iniciado pela Thyssenkrupp na plataforma FX Live Trader do Commerzbank na quarta-feira. A transação foi então confirmada diretamente através da Corda, uma tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) do consórcio blockchain R3.

O uso da tecnologia blockchain, que sustenta a moeda virtual do Bitcoin, poderia ajudar a reduzir atrasos e erros manuais, bem como "reduzir significativamente os riscos operacionais em transações cambiais", segundo o site do Commerzbank. Isso elimina a necessidade de sincronização de transações porque a transação é armazenada como um único registro imutável.

Nikolaus Giesbert, diretor de Renda Fixa do Commerzbank, diz que o blockchain possibilitará baixas taxas de transação e dados seguros por meio de uma rede unificada e independente e um processamento de transação infalível e à prova de fraude:

“Recursos significativos são dedicados a resolver os problemas que ocorrem durante o processo de correspondência. Este acordo demonstra como o uso do ledger distribuído pode transformar e digitalizar os processos neste espaço”.

 

Bancos e instituições financeiras em todo o mundo têm executado recentemente pilotos blockchain para vários tipos de transações. No final de abril, o Banco Espanhol BBVA tornou-se o primeiro banco global a emitir um empréstimo em uma blockchain. O banco afirmou que o uso de um livro-razão distribuído reduz o tempo para processar o empréstimo de € 75 milhões de “dias para horas”.

No início desta semana, o banco tailandês Krungsri realizou um teste piloto de pagamento transfronteiriço na caixa de areia regulamentar do Bank of Thailand com o Mitsubishi Group do Japão, sua unidade bancária MUFG Bank e o Standard Chartered Singapore Bank. O Krungsri é o quinto maior banco da Tailândia em ativos.

O argentino Banco Masventas (BMV) anunciou recentemente uma parceria com o provedor de serviços financeiros baseado em blockchain Bitex, que permitirá aos clientes usar o Bitcoin como uma alternativa ao SWIFT em transações internacionais.