Governo georgiano e IOHK fazem parceria para desenvolver blockchain em educação e serviços ministeriais

O governo da Geórgia assinou um memorando de entendimento (MdE) com a empresa de tecnologia blockchain Input Output Hong Kong (IOHK) para implementar projetos blockchain em negócios, educação e serviços governamentais. A notícia foi revelada em um comunicado de imprensa compartilhado com o Cointelegraph em 17 de junho.

O MdE foi assinado entre o Ministério da Educação e Ciência da Geórgia e a IOHK e fará as duas entidades colaborarem no desenvolvimento das capacidades técnicas, comerciais e operacionais para promover projetos blockchain e apoiar empresas fintech no setor de blockchain e ativos digitais.

A IOHK - empresa que desenvolveu a criptomoeda Cardano (ADA) - foi fundada pelo empresário cripto Charles Hoskinson, que também atua como CEO da IOHK. Hoskinson também é cofundador da blockchain da Ethereum (ETH), embora a IOHK agora trabalhe com a iteração mais jovem da altcoin, o Ethereum Classic (ETC).

Em particular, o governo georgiano identificou o ensino superior como uma área de importância na qual as soluções blockchain podem ser usadas para garantir a verificação segura das qualificações universitárias nacionais, bem como para garantir sua comparabilidade com as europeias.

O Ministério e a IOHK vão, supostamente, implementar a blockchain a fim de reforçar a segurança de dados confidenciais e integrar a funcionalidade de contrato inteligente nos serviços do Ministério.

Como observa o comunicado de imprensa, o MdE faz parte da proposta do país para se tornar mais propício ao desenvolvimento de negócios.

Em um comunicado, Mikheil Batiashvili, Ministro da Educação, Ciência, Cultura e Esporte, chamou a atenção para o progresso da Geórgia no índice "Facilidade de Fazer Negócios" do Banco Mundial - subindo da 112ª para a 6ª posição em 2018.

Como relatado anteriormente, o governo da Geórgia tem buscado uma postura de baixa regulação e amigável ao blockchain. Em 2017, a Geórgia se tornou o primeiro país a implementar a tecnologia de ledger distribuído para proteger e validar os registros do governo.

Também foi relatado que o país é o que tem o mais rápido crescimento de consumo de eletricidade per capita em toda a Europa Oriental e Ásia Central desde 2009, com 10-15% de eletricidade dedicada especificamente à mineração de cripto, segundo um relatório do Banco Mundial citado pelo Cointelegraph no início deste mês