Reguladores franceses notam aumento de reclamações relacionadas a criptomoedas

Reguladores financeiros franceses observaram um aumento nas reclamações sobre criptomoedas este ano

Investidores no país estão registrando cada vez mais reclamações este ano sobre criptoativos com a Autoridade de Mercados Financeiros da França (AMF), de acordo com o relatório 2019 Risk Map publicado pela AMF em 2 de julho.

Porcentagem de reclamações para AMF em relação a ativos criptográficos

Porcentagem de reclamações para AMF em relação a criptomoedas. Fonte: AMF     

O Mapa de Risco analisa os principais fatores que afetam os mercados financeiros do país, juntamente com os riscos associados. 

Ao mesmo tempo, 2019 teria visto uma queda no número de reclamações recebidas pelo centro de contato do consumidor da AMF em relação à criptoativos. O documento observa ainda que os investidores continuam a manifestar interesse em produtos especulativos como opções binárias, divisas estrangeiras, contratos por diferença e criptomoedas, apesar dos esforços da AMF para limitar a comercialização de tais produtos.

De 2016 a 2018, a AMF emitiu 118 advertências contra agentes mal-intencionados relacionados a criptomoedas entre 154 advertências no geral.

Em seu relatório anual divulgado em maio, a AMF observou um aumento de 14.000% em consultas relacionadas a ofertas fraudulentas de criptomoedas no ano de 2018 em relação a 2016. Especificamente, o número de consultas associadas a fraudes relacionadas à criptomoedas subiu para mais de 2.600 em 2018 18 inquéritos semelhantes em 2016.

Uma pesquisa da bitPokerer, publicada em abril, mostrou que a maioria dos europeus (55%) acredita que as criptomoedas ainda existiram em 10 anos. O período de tempo (10 anos) também registra o maior numero de franceses pessimistas em relação ao futuro dos criptoativos, sendo que 45% deles não acredita nas criptomoedas a longo prazo.