Forks estão na rua: Os forks do Bitcoin de 2017

2017 veio e já se foi, e abalou o mundo das criptomoedas com muitos novos membros intercalados com valorizações estrelares e algumas lamentáveis correções.

O Bitcoin fechou o ano tendo crescido mais de 1.000 porcento em valor durante os 12 meses. No entanto, isso não impediu a comunidade de fazer um forking da moeda preeminente.

Esses forks tiveram vários graus de sucesso, enquanto procuravam solucionar alguns dos principais defeitos do protocolo original do Bitcoin.

O problema basicamente se resume ao limite de tamanho dos blocos no Bitcoin. O problema está no tamanho de cada bloco na Blockchain do Bitcoin que é de 1 mb, o que limita a quantidade de transações processadas a cada segundo.

Ao longo do tempo, esse limite causou uma diminuição na velocidade das transações, enquanto as taxas pagas aumentaram já que os usuários foram forçados a pagar mais aos mineradores para que priorizassem as transações.

Segregated Witness

A comunidade de criptomoedas em geral ficou cada vez mais frustrada com os problemas no protocolo do Bitcoin e soluções diferentes foram propostas nos últimos dois anos.

A Segregated Witness ocupou as manchetes em 2017, propondo duas mudanças na rede do Bitcoin. O soft-fork, que foi ativado em agosto de 2017, corta os dados de uma transação de Bitcoins em dois, movendo a assinatura ou os dados da "witness" para o final da transação, reduzindo efetivamente o espaço que uma transação ocupa em um bloco, o que acelera a rede.

A segunda alteração proposta, que foi abandonada na última hora, é conhecida como SegWit2x. É um hard-fork, que mudaria os tamanhos dos blocos de 1 mb para 2 mb para permitir que um maior número de transações sejam armazenadas no Blockchain.

Muitos dos signatários originais do New York Agreement, que era constituído pelas maiores casas de câmbio, mineradoras e carteiras do mundo, não estavam confortáveis com o hard fork vir logo após a ativação da SegWit. Isso levou a um eventual adiamento do SegWit2x.

Bitcoin Cash

A decisão de lançar o SegWit2x inevitavelmente causou uma divisão entre duas partes. Os "Big Blockers" que consideraram que um aumento no tamanho do bloco resolveria o problema da escalabilidade e os 'Core' que se opuseram fortemente à solução da hard fork.

Isso levou à criação do Bitcoin Cash, que se afastou da Blockchain original do Bitcoin em 01 de agosto de 2017.

O Bitcoin Cash tem sido objeto de muito debate, já que a literal divisão tem sido discutida e rediscutida em debates intermináveis por pessoas a favor e contra.

Os seguidores do investidor pioneiro do Bitcoin, Roger Ver, afirmam que o Bitcoin Cash é o " verdadeiro Bitcoin." dizendo que este permanece fiel ao projeto original de Satoshi Nakamoto.

No entanto, o Bitcoin Cash está com quase seis meses de existência e o medo de um sobe e desce diminuiu.

Existem diferenças claras entre as duas criptomoedas, no entanto, é o suporte recebido de casas de câmbio como Coinbase que provam que a criptomoeda está crescendo em popularidade - mesmo em meio à controvérsia de seu lançamento na GDAX em dezembro de 2017.

Parece que está cada vez mais claro que o Bitcoin Cash veio para ficar e que a sua sobrevivência poderia acabar com o debate sobre o renascimento do SegWit2x na Blockchain do Bitcoin.

Os outros forks

O Bitcoin Gold defende a causa dos entusiastas da mineração do dia a dia, que sonham em fazer com a mineração de criptomoedas uma renda estável usando placas gráficas de alta potência (GPU). De acordo com o seu website, o Bitcoin Gold pretende tornar a mineração de Bitcoin descentralizada novamente.

Simplesmente mudando o algoritmo SHA256 de proof-of-work do Bitcoin para o equihash, mineradores individuais que usam GPUs podem minar Bitcoin Gold com facilidade, com GPUs de médio alcance. O fork ocorreu em outubro de 2017.

O Bitcoin Diamond é outro hard fork da Blockchain original do Bitcoin, que ocorreu em novembro de 2017. Criado pela equipe de mineração da Team EVEY e da Team 007, a BCD terá um total de 210 milhões de tokens, 10 vezes mais do que o Bitcoin e o Bitcoin Cash.

A mineração de Bitcoin Diamond usa o algoritmo X13 hashing, que favorece a mineração usando GPUs assim como o Bitcoin Gold, ao invés da ASIC miners necessária para minerar o Bitcoin, que são caros.

Lixo?

O investidor chinês de Blockchains, Chandler Guo, anunciou o lançamento do Bitcoin God em dezembro. Dizendo ter intenções de caridade, os detentores de Bitcoins receberiam a parcela de 17 mi de tokens, enquanto os outros quatro milhões de tokens, da soma total de 21 mi, seriam doados para a caridade, isso de acordo com o website. O fork foi ironicamente lançado em 25 de dezembro de 2017 - Dia do Natal. Estamos encarando esse fork com um pouco de desconfiança.

Outro intrigante, embora nebuloso, é o chamado renascimento do SegWit2x. Uma equipe completamente nova de desenvolvedores reformulou o código do SegWit2x original e o hard fork foi anunciado em 28 de dezembro.

O grupo admitiu que não tem afiliação com os desenvolvedores originais, e o novo fork fez algumas promessas estranhas aos seus adeptos. Como já foi publicado por esse escritor, o projeto parece exagerado e seu progresso será monitorado com olhos céticos pelas próximas semanas.

A lista continua

Embora tenhamos focado nos quatro grandes forks do Bitcoin de 2017, que são, Bitcoin Cash, Bitcoin Gold, Bitcoin Diamond e Bitcoin God, existem muitos outros hard forks nessa lista.

A lista é extensa, incluindo Bitcoin Clashic, Super Bitcoin, Bitcoin Hot, Bitcoin X, Oil Bitcoin, Bitcoin World, Lightning Bitcoin. E existem ainda mais, com pelo menos 14 forks em dezembro de 2017.     

É difícil acreditar que muitos desses forks sobreviverão ou fornecerão qualquer valor real para a comunidade da maior criptomoeda. No entanto, o discurso e as idéias geradas por desenvolvedores que procuram melhorar os protocolos das criptomoedas vão inevitavelmente beneficiar a comunidade e impulsionar a evolução da tecnologia Blockchain para o futuro.