Relatório: Braço de criptomoedas da Fidelity solicita licensa especial em Nova York

A Fidelity Digital Assets Services (FDAS), braço de criptomoedas da Fidelity, solicitou uma licença para operar no Estado de Nova York.

A FDAS entrou com um pedido no Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (NYDFS) para obter uma licença de confiança (Trust License), informou o The Block em 20 de julho, citando várias fontes anônimas familiarizadas com o assunto.

Se a licença for aprovada, o FDAS poderá oficialmente oferecer seus serviços de custódia de criptomoedas no estado de Nova York, operando como uma Empresa Confidencial de Propósito Limitado, observa o relatório.

No relatório, o advogado Arthur Long disse que a licença de confiança é mais ampla que a BitLicense, a típica licença de criptomoedas do NYDFS, permitindo que seu portador opere mais serviços financeiros, como consultoria financeira. A Fidelity não confirmou a notícia ao The Block até o momento.

Em abril, a FDAS contratou Christine Sandler, ex-executiva do Coinbase, um serviço popular de exchange e carteira de criptomoedas nos EUA, como chefe de vendas e marketing. Sandler se juntou à empresa para liderar o serviço de clientes institucionais e foi supostamente destinada a atuar em Nova York. Em meados de maio, a Cointelegraph informou que a FDAS estava trabalhando para expandir sua equipe de engenharia de blockchain.

Recentemente, a Reuters informou que a gigante de mídia social Facebook solicitou ao NYDFS a aquisição de uma licença comercial de criptomoeda para operar sua stablecoin, o Libra, em Nova York.