FBICO? BTC-e Considera Debitar Tokens e ICO para Pagar de Volta os Usuários

A enrolada casa de câmbio de criptomoeda BTC-e está considerando a emissão de tokens através de uma ICO para cobrir prejuízos de usuários semelhantes à Bitfinex.

Em uma quinta atualização em língua russa no Bitcointalk hoje, a casa disse que agora tinha controle de 55% de suas reservas, com os 45% restantes sob controle do FBI.

"Nos últimos 14 dias lutamos por seus fundos e conseguimos obter controle de 55 por cento (dependendo da taxa de câmbio)", começa o post. "Os 45% restantes são fundos apreendidos, a maioria dos quais são fiduciários".

A BTC-e enfrenta uma pressão crescente das agências de aplicação da lei dos EUA e dos usuários, que não podem acessar suas contas desde o mês passado.

O FBI tomou as bases de dados e carteiras da bolsa, enquanto a Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC na sigla em inglês) disse que queria multá-la em US$110 milhões por desrespeitar as leis AML (antilavagem de dinheiro) aplicáveis ​​aos operadores que atendem clientes norte-americanos.

A atualização continua com a equipe dizendo que estava "em negociações com um grupo de investidores" em relação a uma aquisição potencial e pagamento subsequente aos usuários. Ela acrescentou que não seria mais capaz de continuar a comercializar sob a marca BTC-e.

Quanto aos 55% dos fundos disponíveis, estes, diz, serão convertidos em novos tokens do BTC.

"Para conseguir uma resolução mais rápida de nossas obrigações de dívida, os tokens BTE podem ser submetidos a uma ICO", acrescenta a atualização.

O misterioso equipamento de investimento em questão funciona de acordo com os padrões relevantes de KYC (Conheça Seu Cliente) e AML (Antilavagem de Dinheiro).

Uma tradução aproximada em inglês da atualização está disponível aqui.