Facebook anuncia novos empregos em blockchain em sua sede na Califórnia

A sede do Facebook em Menlo Park, Califórnia (EUA) abriu cinco novas vagas para o departamento de blockchain, de acordo com listagem postada nesta sexta, 29 de março.

As novas vagas foram postadas na conta do LinkedIn da empresa. De acordo com o anúncio, a empresa agora busca um gestor de produtos de crescimento, gestor de produtos, cientista de dados, engenheiro de software e gestor de operações comerciais para reforçar sua equipe de blockchain.

A descrição das vagas também dá pistas das possíveis áreas em que a empresa pode implementar a tecnologia:

“A equipe blockchain team é uma startup dentro do Facebook e estamos explorando diversas áreas de interesses entre as várias facetas da tecnologia blockchain. Nossa meta principal é ajudar bilhões de pessoas ter acesso a coisas que hoje não possuem - e essas coisas podem ser assistência médica, serviços financeiros ou novas maneiras de salvar e compartilhar informações.”

Recentemente, a empresa abriu uma vaga para advogado sênior com experiência tanto em blockchain quanto pagamentos. O contratado será responsável pela elaboração e negociação de uma ampla variedade de contratos relacionados às suas iniciativas de blockchain, além de aconselhar os clientes sobre os vários riscos legais relacionados à tecnologia.

O Facebook também estaria buscando um gestor de produtos e pesquisador de métodos mistos de UX para trabalhar em seu escritório de Tel Aviv, Israel. O número de vagas abertas recentemente para o departamento de blockchain ultrapassa as 20.

Como oCointelegraph noticiou em uma análise dedicada, a posição do Facebook sobre criptomoedas sofreu uma metamorfose significativa ao longo de 2018. A empresa que anteriormente havia banido propagandas cripto estaria considerando lançar uma stablecoin para os usuários do serviço de mensagens WhatsApp, de sua propriedade.

A formação do time de blockchain da gigante de tecnologia foi anunciada primeiro em maio de 2018. Na época, David Marcus, diretor do app de mensagens do Facebook, o Messenger, anunciou que o site de mídias sociais está explorando possíveis aplicações para a tecnologia descentralizada.