EY lidera plataforma blockchain de rastreio para empresas alemãs de logística

Empresas alemãs de logística se associaram para criar uma plataforma de rastreamento usando blockchain, informou o site de notícias local Tiroler Tageszeitung em 16 de julho.

De acordo com a reportagem, as empresas de logística LKW Walter, GS1 Austria e suas subsidiárias EDITEL Austria, Bundesvereinigung Logistik Österreich, a subsidiária DB Schenker da Deutsche Bahn e a WU Vienna participam do projeto. Além disso, a grande empresa de auditoria Ernst & Young (EY) está gerenciando a iniciativa.

O sistema digitalizará documentos de frete e os colocará na blockchain com o objetivo de reduzir os custos e o consumo de recursos, garantindo padrões de transparência mais elevados e protegendo contra a falsificação. O projeto será desenvolvido com atenção ao cumprimento da norma internacional para a nota eletrônica de remessa, a e-CMR.

A empresa cita estimativas de que a plataforma automatizará cerca de 75 milhões de processos por ano e economizará cerca de 12 milhões de folhas de papel no mesmo período. Michael Schramm, diretor do centro de competência da EY Blockchain em alemão, comentou o projeto:

“A Blockchain tem um enorme potencial para todos os setores, especialmente aqueles com muitos processos padronizados, como transporte e logística - caso você use a tecnologia corretamente.”

As fases de análise e piloto do desenvolvimento estão supostamente programadas para começar ainda neste ano e durar até o final de 2019. De acordo com a EY, após a fase piloto ser concluída, a iniciativa deverá resultar em uma plataforma comercial no ano que vem.

Como o Cointelegraph informou no início deste mês, as empresas de transporte marítimo Ocean Network Express e Hapag-Lloyd uniram-se à plataforma de rastreamento blockchain TradeLens.

Em junho, autoridades russas assinaram um acordo com a gigante de logística dinamarquesa Maersk para lançar oficialmente a plataforma blockchain de transporte TradeLens.