Tá precisando de uma grana e vendeu seu Bitcoin mas não quer receber no banco? Use uma casa de câmbio

A exchange de Bitcoin e criptomoedas brasileira, BitBlue, anunciou, por meio de um comunicado de imprensa que permitirá que seus clientes 'saquem' seus Bitcoins em reais usando casas de câmbio conveniadas com a empresa.

O projeto piloto, em andamento desde o dia 18 de novembro deve ser executado por 45 dias em locais nas cidades do Rio de Janeiro, Brasília, Vitória e Recife. Segundo a empresa, o é oferecer uma nova facilidade aos clientes.

“Diante de um mercado que está passando por uma crise de credibilidade, com diversas empresas segurando os pedidos de saques, nós procuramos sempre ter atitudes que tranquilizem os consumidores e permitam velocidade e liquidez imediata na retirada do dinheiro”, disse Edísio Pereira Neto, CEO da Bitblue.

O usuário que desejar utilizar o serviço deve vender seu bitcoin na plataforma e solicitar o saque com retirada em algum ponto conveniado que tem um limite máximo de  R$ 10 mil por cliente e uma tarifa de até 2,5% sobre o valor sacado. Esse valor será repassado como forma de remuneração para a loja que oferecer o serviço.

Segundo a empresa a iniciativa também beneficia os estabelecimentos que acabam lidando com uma quantidade muito grande de dinheiro em espécie gerando problemas de segurança e, desta forma, o saque acaba 'aliviando' este problema. Além de casas de câmbio o projeto também pretende integrar farmácias, supermercados e lotéricas.

“Vamos acompanhar o comportamento dos consumidores e pretendemos expandir por diversos setores. Nosso propósito é facilitar a vida dos nossos clientes com serviços que conectem a experiência da criptomoeda com a vida real”, disse Neto.

Como noticiou o Cointelegraph, em abril deste ano, as fintechs de criptomoedas brasileiras CoinWISE e Bitblue anunciaram a fusão e criação do primeiro Blockchain Banking nacional. A iniciativa inédita no País será liderada por Edísio Pereira, atual CEO da Bitblue, e Marco Carnut, CTO e responsável de toda a infraestrutura tecnológica.

Confira mais notícias