Após prometer resolver problemas com saques, Cláudio Oliveira, do GBB, marca viagem para a Suiça

O controlador do Grupo Biticoin Banco, Cláudio Oliveira, está com passagem marcada para viajar para a Suiça, segundo publicação do Jornal O Globo em 15 de agosto.

De acordo com a reportagem, publicada por Lauro Jardim, o controlador do GBB teria cidadania Suiça o que, em tese, permite que ele resida no país pelo prazo que desejar.

"Claudio Oliveira, o auto-proclamado rei do bitcoin, fundador do encrencado Bitcoin Banco, que quebrou deixando milhares de investidores com o pires na mão, está com viagem marcada para a Suíça quarta-feira que vem. Os credores temem que a passagem de Oliveira, que tem cidadania suiça, seja só de ida", diz a reportagem.

Com saques atrasados e diversos problemas nas exchanges do GBB, Claudio Oliveira teria pedido, no ultimo domingo, 11 de agosto, 30 dias para solucionar as questões em aberto nas plataformas do Grupo, Negociecoins e TemBTC.

Os problemas envolvendo empresas do GBB começaram há quase 3 meses, com a descoberta de uma fraude que provocou o congelamento de fundos de clientes da exchange NegocieCoins.

Desde então, o Grupo têm anunciado diversas ações para tentar resolver o problema com os valores bloqueados nas exchanges e por meio da Get4Bit, plataforma de e-commerce e uma das empresas do grupo, anunciou a venda de 1 mil iphones 8 para clientes com saques em atraso na NegocieCoins e pelo GBB a compra de um banco digital.

Como reportou o Cointelegraph, as manifestações programadas para ocorrer esta semana contra o GBB tiveram baixa adesão. Ao todo, cerca de 50 pessoas se manifestaram na rua em frente aos escritórios do GBB, em movimento convocado através de aplicativos e redes sociais.