Desenvolvedores centrais da rede Ethereum buscam um novo coordenador de hard fork

Os principais desenvolvedores do Ethereum (ETH) discutiram a necessidade de um novo coordenador de hard fork - upgrade da rede - durante um encontro dos desenvolvedores centrais da rede Ethereum realizado em 1º de março.

Como informado pelo Cointelegraph em fevereiro, Afri Schoeden, gerente de lançamento da empresa de infraestrutura Ethereum Parity Technologies, deixou todos os projetos do Ethereum depois de um tweet polêmico que provocou indignação nas mídias sociais.

Sua saída resultou em conversas entre os principais desenvolvedores do Ethereum na sexta-feira sobre a busca por um novo candidato a coordenador de hard fork e as definições de seu papel, que incluiriam algumas das tarefas que Schoeden costumava executar. O gerente de relações comunitárias da Fundação Ethereum, Hudson Jameson, definiu o que o coordenador de hard fork deveria fazer durante o encontro dos desenvolvendores centrais:

“Na minha cabeça, um coordenador de hard fork escolhe datas difíceis para submeter EIPs [Propostas de Melhorias na rede Ethereum] para consideração, decide sobre esses EIPs, sobre a implementação e testes e, finalmente, que dia seria o hard fork.”

Além disso, Jameson também especificou que o possível coordenador “não seria um ditador nesse sentido”, mas em vez disso, iria sugerir opções diferentes depois de considerar todos os dados relevantes. Ainda, o desenvolvedor central Lane Rettig declarou durante a reunião que acredita que os desenvolvedores da rede Ethereum “gostariam de fazer hard forks com mais frequência” e que o coordenador poderia ajudar a tornar isso possível.

Em 28 de fevereiro, os hard forks do Ethereum Constantinople e St. Petersburg foram ambos ativados com sucesso no bloco 7,280,000.