Usuário da rede Ethereum paga mais de 2.000 ETH em taxa de transferência que pode ser a maior da história

A rede Ethereum registrou nesta terça-feira, 19 de fevereiro, o pagamento de uma taxa de transferência que pode ser a mais alta já despendida para uma operação com criptomoedas

Um usuário desconhecido pagou uma comissão de 2.100 ETH, equivalente a US$ 308.889 no preço atual, por mover apenas 0,1 ETH (US$ 14,69) de sua carteira de criptomoedas.

O fato surpreendeu os usuários do Ethereum, que foram às redes sociais especular sobre uma possível explicação para esses estranhos movimentos. 

Em um grupo do Reddit, usuários apontaram um possível erro de algum desenvolvedor. A publicação, postada pelo usuário milkywayzz, recomenda que os desenvolvedores "realizem os testes apropriados antes de liberar qualquer coisa que interaja com a rede principal" do Ethereum.

O co-fundador da plataforma de aplicativos descentralizada IOST, Jimmy Zhong, postou um comentário sobre o fato em sua conta na rede social Twitter. 

O grupo Sparkpool foi o mais beneficiado pelas altas taxas pois conseguiu minerar o bloco 7.238.290, com a transação mais bem paga. 

O pool de mineração recebeu uma recompensa total de 2.103,1485 ETH, mais de US$ 310.000 no preço atual. 

O grupo Sparkpool declarou em comunicado que congelou os 2.100 ETH. O grupo complementou:

“O evento anormal desencadeia a resposta de emergência interna. Congelamos temporariamente a taxa de transação e esperamos que o remetente discuta uma solução conosco. Se o remetente não nos contatar por um longo tempo, a Sparkpool distribuirá a taxa aos mineradores ."

Mais curioso é que o caso acontece cerca de uma semana depois do Cointelegraph mostrar que a recompensa para quem faz mineração na rede Ethereum atingiu o menor patamar histórico.