'Ethereum tem 500.000 desenvolvedores e Sharding será implementado em 2020', diz Joseph Lubin

Joseph Lubin, fundador da ConsenSys, afirmou durante uma apresentação no congresso Devcon 5 que a fase 0 da Ethereum 2.0 será lançada no primeiro trimestre de 2020, e que as fases 1 e 2 serão lançadas em conjunto, provavelmente até o final de 2020.

A comunidade de criptomoedas está ansiosa pela implementação da atualização do projeto Ethereum. A rede vem apresentando problemas de congestionamento e os desenvolvedores acreditam que a nova versão ajudará a resolver o problema de escalabilidade na blockchain.

O prazo apresentado na conferência antecipa a primeira estimativa, que apontava a implementação da fase 2 para o primeiro trimestre de 2021, com a implementação da solução de segunda chamada, o Sharding. No caso, Lubin sugeriu que a fase 1 e 2 serão unificadas.

Sharding é uma das técnicas de aprimoramento de escalabilidade mais complexas da rede Ethereum. A idéia consiste em dividir o Blockchain principal em diversas correntes - com cada projeto possuindo seu próprio blockchain e histórico de transações.

Ao anunciar as novidades, Lubin argumentou que a Web 3.0 pode "abrir os jardins murados" da Apple, Amazon, Google, Facebook e outros gigantes da tecnologia através da natureza pública e sem permissão da blockchain Ethereum.

Lubin disse ainda que os IDs descentralizados para indivíduos e entidades são outro componente que pode oferecer aos usuários um método de identificação digitalmente nativo.

O projeto de atualização do Ethereum será realizado em três fases. De acordo com Lubin, as útilmas duas fases devem agora ser lançadas juntas, com o lançamento da Prova de Participação (PoS) a ser seguido pelo lançamento completo do Sharding, que provavelmente ocorrerá no final de 2020.

Lubin estimou que existem 500.000 desenvolvedores de Ethereum, 30 milhões de desenvolvedores globais e 600.000 desenvolvedores de projetos de código aberto. E completou:

“Atualmente, podemos estimar, com base nos downloads do Truffle e outras métricas, que existem cerca de 500.000 desenvolvedores que se envolvem com o Ethereum com alguma regularidade e capacidade e provavelmente 200.000 deles, ou mais, têm empregos de desenvolvedor em tempo integral ou estão totalmente envolvidos."

Lubin destacou os milhões de programadores trabalhando em Java ou Python e outras tecnologias da Web 2.0 e afirmou: "Vamos criar um milhão desses desenvolvedores com a tecnologia Ethereum."

Apesar do otimismo de Lubin, nem todos os desenvolvedores possuem a mesma visão sobre a Ethereum. Conforme publicado pelo Cointelegraph, o desenvolvedor do Bitcoin Peter Todd chamou o Ethereum de "golpe".