Plataforma Enterprise Blockchain registra 10 mil transações por segundo no lançamento do seu testnet

Plataforma Enterprise blockchain Insolar (INS) lançou com sucesso seu testnet em 22 de janeiro, registrando mais de 10.000 transações por segundo (TPS), de acordo com os dados de seu explorador de blocos, o Insolar Explorer.

Como a empresa anunciou no domingo passado dia 20 de Janeiro, a Insolar montou seu lançamento de testnet privado para provar sua escalabilidade e velocidade, com o objetivo de alcançar pelo menos 10.000 TPS.

A blockchain original do Bitcoin (BTC) é capaz de processar cerca de 7 TPS, enquanto a rede de outra moeda principal, a Ethereum (ETH), pode processar 20 TPS, conforme recentemente reportado pela Cointelegraph. Ripple (XRP), a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado, “lida consistentemente” com 1.500 TPS, mas supostamente pode aumentar para até 50.000 TPS.

No recente anúncio da testnet, a Insolar também definiu a data de lançamento do seu white paper técnico para o dia 30 de janeiro.

A Insolar observa que seu sistema operacional de nó difere significativamente de outros sistemas, alegando que um mesmo nó não calcula e valida transações simultaneamente, o que garante velocidade e escalabilidade máximas da blockchain da Insolar. A firma afirma:

“No Insolar, cada contrato inteligente é delegado a um único nó 'Executor'. Depois de processar uma transação, alguns outros nós (chamados Validators) confirmam isso. Como resultado, a capacidade de processamento aumenta quase que linearmente com a adição de cada novo nó, pois com cada um deles, mais contratos inteligentes (para processamento de transações) podem ser delegados a mais nós.”

Enquanto o explorador de blockchain Insolar mostra uma taxa de TPS máx. de 10.229, no momento do lançamento a rede está registrando 73 TPS.

Em 2017, a Insolar anunciou um projeto para descentralizar o setor de supermercados, o que supostamente tornaria as compras de supermercado mais baratas e mais seguras, eliminando os intermediários. A empresa teria assinado acordos com grandes fabricantes mundiais de mantimentos, como a Unilever.

O problema da escalabilidade do blockchain é um dos principais problemas que afligem a indústria. Recentemente, um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) afirmou que o blockchain tem o potencial de criar uma economia sem fronteiras se os sistemas blockchain combinarem simultaneamente três propriedades principais - segurança, descentralização e escalabilidade.