BCE encerra proteção de depósito coberto, retirada gratuita

Em um movimento que pode torcer alguns narizes, o Banco Central Europeu (BCE) anunciou que não estará mais oferecendo proteção para depósitos cobertos e que as retiradas serão limitadas quando um banco estiver à beira da falência. De acordo com a publicação:

"Os depósitos cobertos e as reclamações ao abrigo de regimes de compensação dos investidores devem ser substituídos por isenções discricionárias limitadas a serem concedidas pela autoridade competente, a fim de manter um grau de flexibilidade".

Atualmente os depósitos de € 100.000, protegidos em caso de fiança, não receberiam essa proteção. No entanto, esta questão não é a mais substancial. O relatório também sugere que os bancos poderiam limitar o acesso dos depositantes aos seus próprios fundos. De acordo com o relatório:

"... durante um período de transição, os depositantes devem ter acesso a uma quantidade adequada de seus depósitos cobertos para cobrir o custo de vida dentro de cinco dias úteis após um pedido".

Com base nesta estipulação, os depositantes teriam acesso a apenas uma pequena quantidade de seus fundos (dependendo da afirmação dos reguladores) por até cinco dias durante um período de preocupação financeira.

Resgate de Bitcoin

Esses tipos de movimentos dos bancos centrais apenas destacam as razões pelas quais moedas descentralizadas como Bitcoin estão ganhando seguidores substanciais na Europa e em outras regiões onde a economia está se apertando e o acesso aos fundos está secando. O acesso total imediato é simples com criptomoeda, uma vez que os usuários mantêm os fundos diretamente sem controles centralizados.


Siga-nos no Facebook