'Dogecoin é a terceira moeda mais resistente à ataques de 51%', aponta especialista

De acordo com uma publicação recente do analista de criptomoedas Kevin Rooke, a criptomoeda Dogecoin (DOGE) pode superar a maioria dos ativos digitais em um ataque de 51% - segudo ele, a DOGE é a terceira posição criptomoeda mais resistente a esse tipo de hack, atrás apenas do Bitcoin e do Ethereum. 

A Dogecoin - que surgiu de um fork do Bitcoin - foi inicialmente classificada como um meme. Embora tenha encontrado seu objetivo, eventualmente, como uma alternativa ao Bitcoin ou uma criptomoeda para ser utilizada como gorjeta, suas chances de se classificar nas dez principais criptomoedas que se saíram bem contra um ataque de 51% impressionou especialistas.

Segundo o post de Kevin Rooke, custaria muito mais para executar um ataque de 51% à Dogecoin do que outras criptomoedas, com capitalização de mercado muito maior, como Litecoin ou Bitcoin Cash. 

Enquanto um ataque ao Bitcoin seria o mais caro, com uma estimativa de quase US$ 800.000 por uma tentativa de uma hora de duração, no caso do Ethereum o custo para atingir o algoritmo de prova de trabalho seria de cerca US$ 100.000.

Seguindo de perto o Bitcoin e o Ethereum estão Dogecoin, Litecoin, Bitcoin Cash e Zcash.  

A tecnologia blockchain sempre é considerada como segura. No entanto, como toda e qualquer tecnologia, tem brechas que hackers tentam explorar.

No caso da blockchain, se mais da metade do poder de mineração de uma criptomoeda ficar sob o controle de um grupo ou indivíduo, ela se torna vulnerável à ataques (por isso nome de "ataque de 51%").

Isso permitiria que essa pessoa ou grupo adicionasse transações falsas na rede, cometendo assim fraudes e alterando a blockchain da criptomoeda. 

Dadas as descobertas mais recentes, parece que a Dogecoin percorreu um longo caminho desde que começou como resultado de brincadeiras amigáveis em 2013.

Embora as pessoas ainda o associem a um meme popular da Internet, ele encontrou seu uso em serviços de gorjeta on-line e micro transações financeiras. 

A Dogecoin possui um sistema de mineração interessante e pode dividir o poder de mineração com o Litecoin. Os resultados sugerem que a operação de mineração mesclada com a Litecoin tornou a rede muito mais segura do que o previsto. 

Apesar de ser uma criptomoeda bem segura, a Dogecoin vem apresentando uma queda de preço e acumulou uma perda de mais de 90% em seu valor de mercado. Como mostrado pelo Cointelegraph, a Dogecoin foi listada na Binance em julho deste ano e o eventou garantiu um alívio de 30% na queda de preço do ativo digital.