Deutsche Bank: 'A requerida governança' para os criptos 'pode' chegar em 2023

O chefe do Escritório de Investimento do Deutsche Bank, Markus Mueller, sugeriu que a "governança" que legitimará os investimentos criptográficos poderá existir em "cinco a dez anos".

Originalmente falando em uma entrevista com a Bloomberg na segunda-feira, 29 de janeiro. Mueller advertiu contra o investimento atual em criptomoedas, como apenas para aqueles que "investem de forma especulativa" enquanto apelam para que as empresas na área trabalhem em conjunto com os reguladores.

"Uma vez que a segurança e a confiança correspondente forem criadas, as criptomoedas podem ser acessadas e avaliadas como classes de ativos estabelecidas", ele previu.

"É possível que a governança necessária exista em cinco a dez anos".

O Deutsche Bank tem tradicionalmente uma visão pessimista em relação as criptomoedas à medida que os preços aumentam, advertiu em dezembro que uma grande queda no Bitcoin estava sendo "desconsiderada como se fosse uma questão sem importância" pelos mercados financeiros.

A falta de volatilidade nas ações tradicionais estava levando investidores com interesse em ativos mais arriscados a olharem para o Bitcoin, o analista do Deutsche Bank, Masao Muraki disse isso em uma nota em meados de janeiro.

"Agora, um número crescente de investidores institucionais estão observando as criptomoedas como a fronteira da tomada de riscos para avaliar a sustentabilidade dos preços dos ativos", escreveu ele.

A Alemanha continua a se atrasar no tratamento às criptomoedas ao nível do consumidor, proporcionando um forte contraste com as iniciativas em outros países, como a vizinha Suíça.

No início deste mês, o diretor do banco central do país, no entanto, impediu comentários dos legisladores do Reino Unido e dos EUA no World Economic Forum de 2018 de que a regulamentação das criptomoedas deve ser um esforço internacional conjunto.


Siga-nos no Facebook