Deloitte lida com grande hack, lapso de segurança ecoa o da Equifax

A Deloitte tornou-se a mais recente grande corporação a ser vítima de hackers, com rumores sugerindo que cinco milhões de e-mails estão em risco.

Os relatos que emergiram na terça-feira mencionam que seis clientes "blue-chip" em toda a presença internacional da empresa sentiram um "impacto" de um hack que "passou despercebido por meses", de acordo com o Guardian.

Uma força-tarefa dedicada está tentando encontrar a fonte do ataque, enquanto a culpa já está apontando para configurações de segurança relapsas.

Como a agora infame violação da Equifax, que pipocou no início deste mês, o cache de 244.000 funcionários da Deloitte foi acessado a partir de uma conta de "administrador" que não possuía autenticação de dois fatores.

Os hackers também "tiveram potencial acesso a nomes de usuários, senhas, endereços de IP, diagramas arquitetônicos para empresas e informações de saúde", continua a publicação, acrescentando que "alguns e-mails tinham anexos com segurança e detalhes de design sensíveis".

Apesar dos executivos seniores conhecerem os eventos, como o da Equifax, o reconhecimento oficial veio apenas alguns meses depois.

Em resposta, o CEO da Civic, Vinny Lingham, sugeriu que a plataforma concorrente da Deloitte poderia aprender com o modelo descentralizado baseado em Blockchain, que sua empresa emprega na esfera da identidade.

Vinny Lingham diz: Lembre que a @Deloitte também está construindo uma plataforma de identidade Blockchain, competindo com a @civickey :) #SóDizendo

A Deloitte, entretanto, refutou a idéia de que milhões de e-mails estivessem envolvidos. Um porta-voz disse:

"Nossa revisão nos permitiu determinar o que o hacker fez e quais informações estavam em risco como resultado. Essa quantidade é uma fração muito pequena da quantidade que foi sugerida".


Siga-nos no Facebook