MakerDAO, que está por trás da stablecoin DAI, anuncia vulnerabilidade crítica em contrato de votação

A MakerDAO, uma Organização Autônoma Descentralizada (DAO, na sigla em inglês) por trás da stablecoin DAI, anunciou uma atualização de segurança crítica para seu contrato de governança em um tópico do Reddit publicado em 6 de maio.

De acordo com o anúncio, durante a segunda rodada de auditorias de segurança, parte da parceria da DAO com a exchange cripto Coinbase e a startup de segurança de contrato inteligente Zeppelin, uma vulnerabilidade crítica foi descoberta no contrato inteligente de governança. A Zeppelin também soltou um aviso de vulnerabilidade crítica independente.

Enquanto o anúncio afirma que os tokens de usuários que empenharam tokens MKR no contrato não estão em perigo, também aconselha os usuários a movê-los. Ainda assim, os usuários que não estão no controle de um dos 190 endereços que empenharam MKR no atual contrato de votação não precisam fazer nada.

Também foi criado um site com instruções para ajudar os usuários com tokens empenhados a retirá-los do antigo contrato inteligente de votação e a assistência por chat é oferecida àqueles que ainda se sintam confusos sobre como proceder. O anúncio também afirma:

"Isso NÃO afeta a segurança ou estabilidade do token MKR, ele é relevante apenas para aqueles que estão usando o antigo contrato de votação."

Por fim, a empresa promete que em breve divulgará um resumo completo e um esboço detalhado das mudanças feitas no contrato inteligente.

Como o Cointelegraph informou na semana passada, a MakerDAO alega ter estabilizado sua stablecoin DAI com aumentos de tarifas depois de ter se esforçado para mantê-la atrelada ao dólar americano.

No final de abril, Andy Milenius, ex-diretor de tecnologia da MakerDAO, publicou uma carta aberta datada de 3 de abril, explicando suas preocupações com os conflitos internos do projeto.